Hammerate: quinteto paulistano de thrash metal lança EP 'Chronic Delusions'

O quinteto paulistano de thrash metal Hammerate, formado por Guilherme Casali (vocal), Paulo Morgani e Leonardo Nonis (guitarra), Fábio Ribak (baixo) e Fred Nonis (bateria), lança o EP "Chronic Delusions". O material foi gravado, mixado e masterizado por Diego Rocha, no Bay Area Estudios (SP). "A gravação começou em agosto de 2021, e foi até o final do ano. Assim que acabamos, já iniciamos o processo de pré-produção do álbum, que vai suceder o EP e terá pelo menos 10 faixas", completa o baterista Fred Nonis.
 
O Hammerate pratica um thrash com referências de bandas dos anos 80 e começo de 90. ""Metallica, Megadeth, Slayer e Anthrax estão entre nossas maiores influências. Estamos buscando um estilo chicoteado e rápido do thrash metal", resume o baixista Fábio Ribak, que foi um dos fundadores do Hammerate ao lado dos irmãos Nonis.
 
Confira o videoclipe de "Ruined Nation", gravado e editado por Maycon Phantoms (Starship Videos), em https://youtu.be/pwA9RAEOVeA

O single e videoclipe "Ruined Nation" antecipou o lançamento do EP. "A música 'Ruined Nation' fala basicamente sobre quem está no poder e faz de tudo para se manter nesta situação (ou chegar lá), sem se importar com ninguém além de si mesmo, não ligando para a vida, saúde, direitos e pobreza das outras pessoas", explica Ribak. "O tema abordados na letra de 'The Hidden System' também critica a política. Não importa qual lado seja, criticamos corruptos que ajudam muito mais a eles mesmos do que as pessoas que realmente precisam. Além disso, também falamos de mitologia nórdica em 'Conquer New Lands', conclui o guitarrista Leo Nonis.
 
Repertório - "Chronic Delusions":
1 - The Hidden System
2 - Conquer New Lands
3 - Ruined Nation
 
Ouça no Spotify em https://tinyurl.com/2v7uyett
 
Contatos:
Face | Insta: | Youtube: @hammerate
Site: https://www.hammerate.com/
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 



Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 

 

Invokaos lança single/vídeo de música inspirada na franquia 'Hellraiser'

A banda Invokaos, formada por Bruno Bacchiega (vocal), Alexandre Jansen (guitarra), Léo Bulhões (baixo) e Thiago Queiroz (bateria), apresenta o novo single, "Cenobita", produzido no Bay Area Estúdios e conta com um solo do guitarrista de Diego Rocha, produtor do Bay Area e músico do Blasthrash, Falange e Against The Hero. "Estamos em processo de composição de um novo EP, mas resolvemos soltar este novo single, que teve a letra feita pelo Bruno, com inspiração no universo do filme 'Hellraiser'. Esta franquia sempre teve uma ligação estreita com o metal, vide a trilha de 'Hellraiser III: Hell on Earth', que traz Armored Saint, Triumph, House of Lords e, claro, o Motörhead com a música-título do filme. Ela tocou muito nas rádios e é curioso porque saiu primeiro em 'No More Tears', do Ozzy, e depois no 'March ör Die', do Motörhead, no mesmo ano da terceira parte do filme. É engraçado porque no clipe do Motörhead o saudoso Lemmy joga poker com o personagem Pinhead", detalha o guitarrista Alexandre Jansen. "Em nosso vídeo, a mascote Kira, que aparece no encarte especial em forma de HQ no álbum 'Retirantes do Holocausto', vem como Pinhead", acrescenta o vocalista Bruno Bacchiega, responsável pela arte.
 
Confira o vídeo, editado pela TS Mídia, em https://youtu.be/Ln-ex_74qoA
 


Criado na cidade de Diadema (SP) em 2017, o Invokaos conta com o EP "Fúria Manifesta" (2018), o álbum "Retirantes do Holocausto" (2019) e o single "União" (2021) em sua discografia. "A faixa 'Cenobita' foi composta tentando ser mais dinâmica, com a mescla que a gente faz de deathgrind e crossover. Sempre primamos pela diversidade musical, seja no black, thrash, death, crossover e grindcore, e desta vez não foi diferente", conclui Alexandre Jansen.
 
Formação:
Bruno Bacchiega (vocal)
Alexandre Jansen (guitarra)
Léo Bulhões (baixo)
Thiago Queiroz (bateria)
 
Ouça no Spotify em https://is.gd/EYMEb7
 
Sites relacionados:
https://www.youtube.com/c/invokaos
facebook.com/Invokaos
instagram.com/invokaos
 
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

Mandraz lança 'Ser alguém', quarto single de seu EP de estreia

Apresentando um rock pesado em português com pegada oitentista, a banda Mandraz, que conta com Daniel Berrettini (bateria) e G. Cross (baixo), trabalhou com artistas convidados nas gravações de guitarra e contou com o vocalista João Luiz (Golpe de Estado, ex-King Bird e Casa das Máquinas) no EP de estreia, "Mandraz". Com a boa aceitação de seus três primeiros singles, que farão parte do repertório do EP, gravadas no estúdio Orra Meu! (SP), agora é a vez da faixa "Ser alguém", disponível em todas as plataformas de streaming. "A música 'Ser alguém', que conta com o guitarrista Alexandre Fabbri e os vocais de João Luiz, fala sobre valores humanos. Pessoas que se destacam por fazer a diferença através de coisas realmente admiráveis. As coisas simples e importantes da vida. Altruísmo, compaixão, benevolência... Nada de bens materiais, fortuna ou qualquer tipo de fama vazia. Pessoas que muitas vezes são invisíveis aos holofotes e não se preocupam com isso. Nem querem isso. Realizam grandes coisas porque se importam com o mundo", detalha Berrettini.
 
Confira o lyric video de "Ser alguém" em https://youtu.be/OcIKjzga7uU
 

 
A capa, como em todos os outros singles, apresenta a mascote da banda, a coruja Mandraz. "A coruja, pela sua natureza mística e observadora define a filosofia da banda, crítica e atenta ao comportamento humano e à sociedade", explica G. Cross.
 
O EP "Mandraz", que será lançado em maio, foi produzido pela própria banda, com captação de áudio e mixagem de Gustavo Barcellos e masterização de José Maron, no estúdio Orra Meu! (SP).
 
A banda paulistana foi criada em 2018 e é, antes de tudo, uma filosofia. "A filosofia rege o trabalho da banda. Mandraz é o nome da coruja que tem presença onisciente em um mundo cada vez mais acelerado e individualista. Ela observa, analisa, critica e alerta a respeito de seus comportamentos, sentimentos, vivência e valores, sejam estes atos em ações coletivas sociais ou individuais. Mandraz é um neologismo que condensa a personalidade desta sábia coruja", conclui Berrettini.
 
Ouça no Spotify em https://tinyurl.com/2p9bjte3
 
Mídias sociais e contatos: https://linktr.ee/banda_mandraz

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Patria retorna com novo álbum, 'Hexerei'

Após cinco anos, a banda gaúcha de black metal Patria retorna com "Hexerei", sucessor de "Magna Adversia". O título, "Hexerei", é um termo alemão que significa bruxaria, encontrado em livros antigos que retratam histórias sobre bruxaria na inquisição medieval. "Escolhemos esse título porque as letras e as músicas estão envoltas por esse lado mítico e ritualístico. Musicalmente, se comparado ao 'Magna Adversia', diria que pisamos no freio no sentido evolutivo, de uma maneira positiva, é claro. As músicas novas seguem mais aquela linha do black metal dos anos 90, sem muitos toques experimentais e progressivos", explica Mantus. "Esse novo trabalho pode ser apontado como um resgate do que era o Patria nos primeiros álbuns, mas com uma produção melhor, ainda que suja e primitiva, e aliada a partes atmosféricas e melódicas", completa o vocalista Tsword.

Além disso, Mantus explica que o Patria está usando mais sintetizadores e piano do que de costume. "A intenção foi criar um clima mais dramático e tétrico. Sempre usamos de forma discreta, mas a presença dessas novas texturas nesse novo material está muito mais expressiva e evidente, mas sem soar como algo 'sinfônico'. A ideia foi ter uma ambientação que unisse a música ao contexto lírico. Ficamos bastante satisfeitos com o resultado", detalha.

Mantus ainda comentou sobre o contraste com o som mais sujo em relação à capa. "Optamos por uma arte de capa minimalista e icônica, inclusive sem o uso do logo e do título nela. Essa abordagem subjetiva gera uma curiosidade maior. Eu queria fugir das capas tradicionais de black metal. As mãos com sangue seco simbolizam essa aura mítica de magia negra, morte e renascimento, onde a mão direita tenta conter a esquerda, como se fosse uma espécie de contraponto entre a razão e a emoção da mente humana."

"Hexerei" conta com participações especiais, tendo a bateria gravada por Leonardo Pagani (Malphas), que tocou com Mantus por anos no Mysteriis e diversos outros projetos. "Ele é um baterista fantástico, um dos mais impressionantes que eu conheço e ainda assim tem essa vibe do metal mais 'tosco' no sangue, o que são qualidades difíceis de serem vistas juntas num mesmo músico. Além disso, é um ótimo produtor. Foi ele quem coproduziu, mixou e masterizou o álbum inteiro", enfatiza Mantus. "Ele sabe como unir uma boa qualidade sonora com aquela sujeira que é necessária em um disco de black metal de verdade. Não poderíamos estar em melhores mãos."

Além de Malphas, o álbum traz Demon Fog, da lendária banda carioca de black metal Songe d’Enfer, que dividiu os vocais com Tsword em várias faixas. "O curioso é que quando eu estava tirando o Patria do papel em 2008, era ele quem iria cantar no primeiro álbum, 'Hymns of Victory and Death', ainda antes de eu me mudar para a Serra Gaúcha e fundar a banda oficialmente. Considero o Songe d’Enfer uma das melhores bandas de black metal do Brasil e é uma honra tê-lo conosco em 'Hexerei'", comemora Mantus. "Para completar, tivemos a participação do vocalista Lembetu da banda Loits, da Estônia, na faixa 'A Last Breath of Sulphur', onde ele canta as partes dele em estoniano, revezando com Tsword cantando em inglês. Eu e o nosso outro guitarrista, Ristow, estivemos na Estônia em janeiro e marcamos de comer uma pizza com Lembetu, o que gerou essa ideia de tê-lo no disco. Eu adoro os discos do Loits e sou muito fã da voz dele, inclusive decidimos colocar como faixa bônus a mesma música, mas com ele cantando sozinho tudo em estoniano", acrescenta.

Já a intro, "Hexerei", que abre o repertório do disco, foi criada e orquestrada por Dave Deville. "Ele é um talentoso produtor e músico aqui da Serra Gaúcha, que já trabalhou para The Troops of Doom e Litosth. Ficamos amigos e a parceria também aconteceu com o Patria. Quando imaginamos uma 'intro' para o disco, queríamos algo realmente obscuro, inspirado por trilhas sonoras de filmes de terror antigos e a nossa base foi a trilha de 'A Profecia', do grande Jerry Goldsmith. O resultado ficou maravilhoso", avalia Mantus.

Confira o teaser do single "Worms of Light" em https://youtu.be/r637wDf4ZL8
 

 
Repertório "Hexerei":
01. Hexerei (Intro)
02. Worms of Light
03. Archetypes
04. A Last Breath of Sulphur
05. Under the Devil's Void
06. Consecration
07. Unborn Spellcraft
08. Storm of Wilderness
09. Transmutation
10. All Vices
11. Viimne väävlisõõm (faixa bônus)

Live line-up:
Tsword - vocal
Mantus - guitarra
Ristow - guitarra
Vulkan - baixo
Abyssius - bateria

Pré-venda do CD: https://www.patriaofficial.com/loja

Discografia:
Hymns of Victory and Death (2009)
Sovereign Misanthropy (2010)
Gloria Nox Aeterna (EP, 2010)
Liturgia Haeresis (2011)
Faithless (EP, 2012)
Nihil Est Monastica (2013)
Individualism (2014)
Magna Adversia (2017)
Echoes from a Distant Past... (box, 2019)

Sites relacionados e mídias sociais:
https://www.patriaofficial.com/
https://patria.bandcamp.com/
https://www.facebook.com/patriaofficial
https://www.instagram.com/patriablackmetal/
https://twitter.com/patriabm

Spotify: https://tinyurl.com/ma4r4xtu
 


Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Venomous: parceria com May Puertas (Torture Squad) em clássico dos Rolling Stones

Após o EP "Tribus" (2021), o Venomous reaparece com o single e videoclipe de uma versão furiosa para "Paint it Black", clássico do álbum "Aftermath" (1966), dos Rolling Stones. O grupo paulistano de melodic death metal novamente firmou parceria com May Puertas, vocalista do Torture Squad, para deixar o cover ainda mais intenso. "Já tínhamos trabalhado ao lado da May quando gravamos a versão de 'Nothing to Say', do Angra, e agora este contraste das vozes agressivas deixou a nossa versão mais intensa. Além disso, ela gravou também as partes de teclado", comentou o vocalista Tigas Pereira. "A 'Paint it Black' é uma composição que abre diversas possibilidades e transformar esse clássico dos Rolling Stones em uma música de death metal foi muito interessante. Já ouvimos versões dela das mais variadas formas, indo de U2 a Black Dahlia Murder, passando por Rage, Anvil e W.A.S.P. até Ministry e Echo & the Bunnymen, e pudemos ter liberdade para experimentar com diversos elementos que distanciam nossa versão da música original, como variações vocais, efeitos, dobras de guitarra, e o resultado ficou surpreendente", acrescentou o guitarrista Ivan Landgraf.
 
Confira o videoclipe da versão de "Paint it Black", dirigido por Leo Benaci (Cabine 47) e editado por Tigas Pereira, em https://youtu.be/TmUGcA8NKmU
 

 
Tigas Pereira (vocal), Ivan Landgraf (guitarra), Renato Castro (baixo) e Lucas Prado (bateria) gravaram a versão no Dual Noise Studios (SP), contando com mixagem e masterização a cargo de Rogerio Wecko.
 
O Venomous, que agora conta com Felipe Abbamonte nos teclados e teve uma baixa com a saída do guitarrista Gui Calegari, substituído temporariamente por Gui Mateus, atualmente trabalha em um novo álbum. "Nós voltamos aos palcos tocando no La Inglesia (SP) e tivemos a ajuda de Gui Mateus. Além disso, oficializamos a entrada do tecladista Felipe Abbamonte. Mas podem ficar tranquilos que não vamos virar uma banda de rock progressivo. O veneno agressivo do Venomous permanece. Life finds a way", concluiu Landgraf.
 
Ouça nas plataformas de streaming em https://found.ee/venomous-paintitblack
 
Discografia:
Defiant (CD, 2018)
Penitence (Single, 2018)
Black Embrace (Single, 2019)
The Black Embrace (CD, 2019)
Tribus (EP, 2021)
 
Mídias sociais:
https://www.facebook.com/venomousoficial/
https://www.instagram.com/venomousoficial/
 
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa Brasil - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


The Troops of Doom lança álbum de estreia, 'Antichrist Reborn'

O The Troops of Doom, formado por Alex Kafer (vocal e baixo), Jairo "Tormentor" Guedz (guitarra), Marcelo Vasco (guitarra) e Alexandre Oliveira (bateria), apresenta oficialmente o álbum de estreia, "Antichrist Reborn", que saiu no exterior pela gravadora Alma Mater Records, de Fernando Ribeiro (Moonspell) em CD digipack e cassete e, posteriormente, sairá em vinil. A distribuição digital ficará a cargo da Blood Blast, subsidiária digital da gravadora alemã Nuclear Blast. No Brasil, o material tem lançamento da Voice Music e Rock Brigade Records. "O sugestivo título do álbum tem uma forte ligação com a música 'Antichrist', da minha época no Sepultura e, claro, porque nosso som é um resgate daquela aura do death metal dos anos 80. Aliás, a data de lançamento foi escolhida de propósito, na sexta-feira Santa, 15 de abril", confessa Jairo "Tormentor" Guedz.
 
"Antichrist Reborn", que sucede os EPs "The Rise of Heresy" (2020) e "The Absence of Light" (2021), foi mixado pelo produtor sueco Peter Tägtgren (Hypocrisy, Pain, Dark Funeral, Dimmu Borgir, Therion, Amon Amarth, Immortal, Enslaved e outras) no icônico The Abyss Studio e masterizado por Jonas Kjellgren no Blacklounge Studio, na Suécia. "A produção de Peter Tägtgren ficou animalesca, mantendo aquela sujeira dos discos velhos de death metal – minimalista e sem frescura ou aquele polimento das produções mais modernas, mas ainda trazendo um peso e uma qualidade fantástica. Era exatamente o que a gente precisava!", avalia Marcelo Vasco.
 
O álbum conta com participações especiais de João Gordo (Ratos de Porão) no single/vídeo "A Queda", única cantada em português, além de Alex Camargo e Moyses Kolesne, do Krisiun, na versão de "Necromancer", clássico do Sepultura da fase com Jairo "Tormentor" Guedz. "Ter o João Gordo participando de 'A Queda', uma das minha músicas preferidas do álbum, foi muito especial. Somos amigos há mais de 30 anos e o fato de a música ser em português, com um estilo puxado para o hardcore, foi a fórmula perfeita para a participação dele", destaca Alex Kafer. "Ter Alex e Moyses do Krisiun foi outra fórmula que deu muito certo. Além da amizade de anos e admiração, o estilo da música se encaixou perfeitamente com as características musicais deles. 'Necromancer' é um clássico do Sepultura 'old school' e não poderíamos encontrar melhores amigos para regravá-la", acrescenta o vocalista e baixista.
 
O repertório traz 12 faixas, sendo dois bônus especiais. Já a arte da capa foi pintada por Sergio "AlJarrinha" Oliveira, artista por trás da arte original de "Bestial Devastation", do Sepultura. "Para tornar este álbum ainda mais especial tivemos meu amigo de longa data, o Sergio "AlJarrinha" Oliveira, ninguém menos que o artista por trás da capa original do 'Bestial Devastation', do Sepultura. Ele pintou a arte da capa praticamente usando a mesma paleta de cores, ilustrando-a como se fosse uma espécie de sequência do 'Bestial Devastation'. A arte tem aquele traço mais cru dos anos 80, exatamente o que queríamos para este primeiro e tão importante álbum para nós. Ficou fantástica!", comemora Guedz.
 
Confira o lyric video de "A Queda", criado por Wanderley Perna e dirigido por Jairo Guedz, em https://youtu.be/UX03LXnmmeg

Além de "A Queda" o primeiro single escolhido para antecipar o álbum foi para a faixa "Altar of Delusion". "Ela foi escolhida porque traduz perfeitamente quem somos, nosso jeito de criar, nossa pegada, inspirações musicais e toda energia contida no som do The Troops of Doom. É claro que o álbum inteiro tem um valor gigante para nós, cada música, cada detalhe, mas decidimos a 'Altar of Delusion' condensou o que queríamos apresentar primeiro aos fãs", revela Guedz.

Confira o vídeo de "Altar of Delusion", editado por Marcelo Vasco, em https://youtu.be/Bpe0kEGdTbg

O baterista Alexandre Oliveira exalta a parceria com a gravadora Alma Mater Records: "Estamos muito animados por termos assinado com a Alma Mater Records para as edições em CD, vinil e cassete. A gravadora tem como sócio nosso amigo e entusiasta da cena musical brasileira, Fernando Ribeiro, do Moonspell, ao lado de Pedro Videirinho, da Rastilho Records, que se comprometeram a trabalhar com o The Troops of Doom com força total. São pessoas muito legais e estão nos dando um suporte excepcional."
 
O escritor e vocalista da banda portuguesa Moonspell, Fernando Ribeiro, conclui sobre a parceria do The Troops of Doom com a Alma Mater Records. "Sou fã da música extrema brasileira, principalmente death metal, desde o final dos anos 80. Isso me moldou como músico e fã de metal tanto ou talvez até mais do que as bandas clássicas de metal extremo da Europa e dos EUA. 'Antichrist Reborn' tem a chave para abrir os portões e liberar esses demônios sobre nós em 2022! É apenas o brilhante elo perdido entre esse passado e o glorioso futuro do The Troops of Doom. Você não vai acreditar o quão forte é esse disco. O The Troops of Doom vai reivindicar o título de melhor álbum de death metal do ano."
 
Repertório - "Antichrist Reborn":
01 - Dethroned Messiah
02 - Far From Your God
03 - Altar of Delusion
04 - Grief
05 - Pray Into The Abyss
06 - The Rebellion
07 - Deserters From Paradise
08 - Apocalypse MMXXII
09 - A Queda (c/ João Gordo)
10 - Preacher's Paradox
11 - Necromancer (Sepultura) (c/ Alex Camargo & Moyses Kolesne) - Bônus
12 - The Usurper (Celtic Frost) - Bônus
 
Venda (Brasil): https://www.thetroopsofdoom.com/loja
Venda (mundo): https://www.almamaterrecords.com
 
Ouça nas plataformas de streaming em https://bfan.link/antichrist-reborn-1
 
Discografia:
"The Rise of Heresy" (EP, 2020)
"The Absence of Light" (EP, 2021)
"Antichrist Reborn" (CD, 2022)
 
The Troops of Doom:
Alex Kafer (vocal e baixo)
Jairo "Tormentor" Guedz (guitarra)
Marcelo Vasco (guitarra)
Alexandre Oliveira (bateria)
 

 
Site relacionado e loja online: www.thetroopsofdoom.com
Face | Insta: @thetroopsofdoom
Youtube: https://youtube.com/thetroopsofdoom
Alma Mater Records: www.almamaterrecords.com | www.almamater.bandcamp.com
Booking/Management: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | Whatsapp: +55 21 998581699, c/ Rodrigo Scelza
 
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 

 

HIBRIA: novo clipe e detalhes do show no Carioca Club (SP)

O HIBRIA, formado por Victor Emeka (vocal), Abel Camargo e Bruno Godinho (guitarras), Thiago Baumgarten (baixo) e Otávio Quiroga (bateria), segue promovendo o álbum "Me7amorphosis", sétimo álbum da carreira do grupo, apresenta o novo clipe, "Shine", gravado no Violeta Estúdios e dirigido por Deivis Horbach, com direção de arte de Victor Emeka e da Plano9 Filmes.

Confira o clipe de "Shine" em https://youtu.be/64GYxYrb7Lk
 

Inspirada pelo filme espanhol "O Poço" (2019), "Shine" é a segunda faixa do repertório de "Me7amorphosis", produzido por Bruno Godinho, com mixagem de Benhur Lima e masterização a cargo de Mike Couzzi (EUA). "Trata-se de um tradicional power metal, com velocidade, dinâmica, modernidade com pré-refrão e refrão inspiradores e esperançosos. 'Shine' é uma analogia ao filme, ao mesmo tempo que traz ao ouvinte paralelos sobre realidades sociais, desafios internos e sobre o novo momento desafiador da banda", comentou o vocalista Victor Emeka. "É um mantra de superação para buscar a força interior contra um sistema opressor. É cheia de energia e é feita de uma atmosfera épica e um refrão poderoso", acrescentou o guitarrista Abel Camargo.
 
"Me7amorphosis" ("Me7a", abreviado) foi lançado em 23 de fevereiro no Japão pela gravadora Marquee/Avalon e no Brasil e demais países pelo selo brasileiro Voiza Records no dia 25 de fevereiro. A direção de criação e de arte ficou a cargo de Victor Emeka, enquanto a capa foi criada por Gustavo Pelissari. Já a produção executiva ficou a cargo de Abel Camargo e Ramsés Vidor (Voiza Records).
 
HIBRIA AO VIVO EM SÃO PAULO

O HIBRIA se apresentará no dia 5 de junho no Carioca Club, em São Paulo (SP), tendo a banda de horror metal Alchemia como convidada. A banda organizou um concurso para escolher a atração de abertura do evento e o regulamento está disponível em https://shop.hibria.com/regulamento/.
 
"Depois de uma imersão de dois anos, entregando com muita paixão a concepção de um dos trabalhos mais importantes da história da banda, estamos realmente muito empolgados e emocionados em trazer esse show a todos os fãs", declarou Emeka. "Tivemos um pequeno gostinho da troca de energia que o HIBRIA proporciona com a plateia no final de 2019, quando apresentávamos a nova formação. Não esperávamos a chegada de uma pandemia tão surreal naquela época, mas hoje vemos que esse tempo recluso foi só mais um motivador de mostrarmos o que é uma bomba de energia de verdade ao vivo", acrescentou.

Os ingressos para o show, que contará com a participação especial da banda de horror metal Alchemia, estão disponíveis em https://www.clubedoingresso.com/evento/hibria-sp


 
O HIBRIA tem acompanhado a repercussão sobre o concurso aberto em suas redes sociais, com a intenção de abrir espaço para uma nova banda se apresentar no evento. "Reafirmamos que todos os gastos da produção do evento já foram acertados e a banda escolhida, juntamente com a convidada (Alchemia), será responsável por seus instrumentos musicais e pela sua estrutura. "Em nenhum momento nossa intenção foi explorar o trabalho de outro artista ou causar qualquer tipo de mal estar. Muito pelo contrário, o objetivo é fortalecer o cenário, incluindo mais uma banda no cronograma do evento, que está agendado e com ingressos à venda. Lamentamos que isso tenha gerado interpretações diferentes da nossa intenção. Em respeito, também a todas as bandas que já se inscreveram, o concurso segue com seu regulamento a todos os interessados", comunicou o HIBRIA.
 
Mídias sociais:
https://www.instagram.com/hibriaofficial/
https://www.youtube.com/hibria
https://www.facebook.com/HIBRIAOFFICIAL/
 
Streaming:
Spotify: bit.ly/spotify-hibria
Deezer: bit.ly/deezer-hibria
Apple Music: https://apple.co/3JdTKhD

Para contratar o HIBRIA para shows: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 
Imprensa e mídia:
Agência 1 A 1 | Media for Music: https://agencia1a1.com.br/

ASE Music: http://www.asepress.com.br/music/
 

 

Rajada Metal Club apresenta novo single e clipe, 'Insanidade'

O grupo paulistano de groove metal Rajada Metal Club, formado por Jhon Insano (vocal), Vitor Carlini e Rafael Fiphers (guitarras), Vinicius Guaxinim (baixo) e Alex Chester (bateria), apresenta o videoclipe de "Insanidade". "A ideia foi substituir a palavra rotina por insanidade, pois deixo um pouco mais claro a condição de repetição e como isso afeta a mente. Fazemos um paralelo também com o caso do ônibus 174, ocorrido em 12 de junho de 2000 no Rio de Janeiro e já esquecido, onde temos um pequeno trecho de uma vã filosofia e uma notícia narrada pelo nosso produtor Wagner Meirinho, do estúdio Loud Factory. Ele finaliza dizendo: 'Segundo seus familiares, Sandro seria incapaz de matar alguém', mostrando que Sandro é um produto da rotina imposta pela sociedade moderna e todas as suas regras", explica o vocalista Jhon Insano.
 
Confira o clipe de "Insanidade", dirigido e editado por Xtudo Obze, em https://youtu.be/aQDF_CUYivw

Praticando um metal agressivo, com groove e moderno, o Rajada Metal Club vem da quebrada, diretamente das montanhas do extremo sul. A proposta do grupo sempre foi a de difundir o som autoral cantado em português, trazendo o peso dos timbres, o groove e misturando influências de várias vertentes do metal, rock e rap nacional em geral. "Adotamos o nome Rajada no início, mas observamos a necessidade de agregar novos valores e acrescentamos o 'Metal Club' no intuito de celebrar as influências e os nossos gostos pessoais. O 'Club' foi usado para unir quem pensa como nós e acredita no novo", observa Vinicius Guaxinim.
 
O RMC manterá a sequência de lançamentos de singles/vídeos. "Temos programado o lançamento de mais dois singles e vídeos, como o de 'Pobre Hipócrita'. No momento, estamos finalizando mais uma gravação e logo vamos registrar outra para, então, termos cinco músicas no total e lançar um EP completo", conclui Jhon Insano.
 
Ouça o single "Insanidade", gravado nos estúdios Loud Factory e Orra Meu (SP), com produção de áudio de Wagner Meirinho, no Spotify em https://tinyurl.com/ywkw2a79
 
Contatos:
Facebook: https://www.facebook.com/rajadametalclub
Instagram: @rajadametalclub
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Rod Rodrigues libera vídeo de 'Physical Distancing'

Rod Rodrigues, guitarrista e professor brasileiro radicado no Canadá, apresenta o vídeo de "Physical Distancing", faixa do novo EP, "Tales of a Changing Life Part.1", sequência de "The First Step: Introduction" (2010). O vídeo, produzido por Dexter Forbes, teve como convidados Renato Osório (Atomic Elephant, ex-HIBRIA) e Dallton Santos (Felipe Andreoli, Organic Reaction e Geoff Tate), que dividem solos com Rod nesse épico de quase 7 minutos e meio recheado de melodias marcantes, frases rápidas e climas progressivos.
 
Confira o vídeo de "Physical Distancing" em https://youtu.be/8w-A5pD1MNk

Ao lado de Rod Rodrigues estiveram os bateristas Rodrigo Abelha (Stormsons) e Mike McLaren, os baixistas Bruno Ladislau (Andre Matos), Ricardo Parronchi (Destra, Solo) e Heitor Tenório, os tecladistas Orlan Charles (Edson e Hudson) e Milo Andreo, além de Fabiano Pires na percussão. O EP, que contou com arte de capa de Gus Avancini, também traz guitarristas convidados: Renato Osório (Atomic Elephant, ex-HIBRIA), Dallton Santos (Felipe Andreoli, Geoff Tate) e Marco Sfogli (James LaBrie, Premiata Forneria Marconi).
 
"Tales of a Changing Life Part.1" é a primeira parte de uma história conceitual que retrata o processo de mudança da vida do guitarrista nos últimos anos. "Com todas as alegrias e dificuldades de um imigrante longe de casa, e todas as experiências que vivi desde que me mudei para outro país. Transformei todas as minhas energias em forma de música e apresento tudo isso em 'Tales of a Changing Life Part.1'", comentou.
 
"Tales of a Changing Life Part.1", que está disponível em todas as plataformas de streaming ganhará versão física em fevereiro na América do Norte e em março na América do Sul. O material foi mixado por Renato Osório, editado por Diego Pereira e Benhur Lima, e masterizado por Tony Lidgren (James LaBrie, Marty Friedman, Opeth, Angra, entre outros) no Fascination Studios na Suécia.

Repertório "Tales of a Changing Life Part.1":

1 – The Opening
2 – D257
I – Ad Ostium
II – The Second Step: Liberty
III – What Lies Ahead
3 – Woodbine Sunset (Feat. Marco Sfogli)
4 – La Premiere Experience
5 – Changing Plans
6 – Physical Distancing (Feat. Renato Osório e Dallton Santos)

Ouça o EP em https://youtu.be/3v45Vlir1Xk

Spotify: https://tinyurl.com/bdz67rch
Itunes: https://tinyurl.com/22nh7mva

CDs físicos e merchandising disponíveis na loja online: https://rodrodrigues.loja2.com.br/

Sites relacionados e mídias sociais:

Site: www.rodrodrigues.net
Loja online: https://rodrodrigues.loja2.com.br/
Instagram: www.instagram.com/rodrodriguesofficial
Facebook: www.facebook.com/rodrodriguesofficial

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Rod Rodrigues
Graduado pelo IG&T e Centro Universitário Claretiano, Rod Rodrigues tem lecionado desde 1997 no Brasil, Canadá e Europa. Seu E-book "Guitar Shred" (2016) foi lançado em português e inglês e, em 2018, o guitarrista e professor lançou seu online training Extreme Guitar Workout, que conta com centenas de alunos de diversas partes do mundo. Além de seus workshops, participou de outros ao lado de nomes como Kiko Loureiro (Megadeth), Edu Ardanuy (Sinistra, ex-Dr. Sin), Rafael Bittencourt (Angra) e outros.

O guitarrista integrou bandas de estilos variados, incluindo Enemies Of Reality, Falling Into a Dream (Dream Theater Tribute), Electra, entre outras. Como artista solo lançou seu primeiro EP, "The First Step: Introduction" em 2010. O material foi aclamado pelas revistas Guitar Player, Cover Guitarra, Guitarload e websites. Em 2019, retomando seu projeto solo instrumental, lançou o single "T.A.G". Além disso, a música "Changing Plans" integrou a coletânea "Volasophy", com todos os artistas latinos da Vola Guitars.



Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Mais pesado e versátil, Ivory Gates lança novo álbum

Após lançar dois singles, o Ivory Gates, formado por Felipe Travaglini (vocal), Matheus Armelin (guitarra), Hugo Mazzotti (baixo) e Thiago Siqueira (bateria), lança o novo álbum, "Behind the Wall". Musicalmente, o material mostra uma concepção musical diferente para a banda piracicabana, que se mostra mais pesada e versátil. "Fomos a extremos e usamos o medo do desconhecido e a acomodação da zona de conforto como conceitos para a criação musical de 'Behind the Wall'. Assim, apesar de manter firme nossas raízes, buscamos adicionar elementos que nunca tínhamos usado, seja uma balada em 6/8 como em 'Leaves of Winter', onde a influência do Savatage fica aparente; o peso do thrash em 'Fall of Jericho' ou indo até os ritmos brasileiros e latinos utilizados na instrumental 'Duallity'", detalha o guitarrista Matheus Armelin, que produziu e gravou o material no Transient Studio, em Piracicaba, cidade natal do grupo.

Já a bateria, gravada pelo ex-integrante, Fabricio Felix, substituído por Thiago Siqueira, assim como violões e vocais complementares foram gravados e coproduzidos por Renato Napty no iPu Va'e Estúdio.

"The Book of Life", faixa que abre o repertório, foi escolhida para, de cara, apresentar a proposta do novo trabalho. "As características progressivas e melódicas foram mantidas, mas é possível notar que a banda chega mais pesada e direta. Mesmo sendo complexa e extensa, com cerca de sete minutos e meio, ela é de fácil audição, pois não há exageros. Utilizei muitas referências para trazer uma pitada de suspense e tensão no pré-refrão, como um narrador que participa de uma cena, observando e comentando o fatídico veredicto", explica o vocalista Felipe Travaglini. "É a minha música favorita de 'Behind the Wall' e, talvez, de toda a nossa discografia! Nela, é possível encontrar todas as características que nos acompanharam nos discos anteriores, aberturas de guitarras, baixo e bateria sincronizados, refrão marcante e, consequentemente, uma mistura quase completa das nossas principais influências", acrescenta o guitarrista Matheus Armelin.

Após a abertura, a faixa "Prisoner" vem pesada e rápida, lembrando o Iron Maiden dos anos 80 até chegar nos primeiros versos, onde a veia progressiva e intrincada é retomada pela banda. A temática aborda a apresentação de um mundo perfeito através das mídias sociais e a angústia e frustração daqueles que são sugados por essa ilusão e se isolam do mundo real. "Para mim, 'Prisoner' e 'Yesterday's News' são músicas que mais possuem os elementos da história do Ivory Gates. Metal progressivo pesado, especialmente inspirado em Fates Warning, Queensrÿche e Iron Maiden, com alguns toques e melodias do hard rock", observa o baixista Hugo Mazzotti. "Ela traz um refrão repetitivo à la Maiden, reforçando a ideia da rotina viciante, da perda de tempo, de deixar de viver a realidade. Tivemos um cuidado especial no interlúdio, harmonizando um contexto mais 'clean' e melancólico. Ao final, a voz passa a um tom mais agressivo e um drive bem pronunciado, fechando-a com um recadinho de que 'no final você vai se encontrar sozinho'", completa Travaglini.

Já o single "Fall of Jericho", que saiu em lyric video, é apontada como a mais pesada e agressiva. "Mesclando elementos do prog metal moderno a um thrash rápido, ela deixa claro nossa proposta, pois abusa do peso para tratar, de forma figurada, da falta de empatia e intolerância, temas mais atuais que nunca em nossa sociedade. O solo dela é um dos meus favoritos, pois sintetiza o empenho para esse novo trabalho em mesclar partes melódicas marcantes com grande interpretação e possíveis de serem cantadas, com fragmentos mais técnicos", descreve Armelin.
 
Confira o lyric video de "Fall of Jericho", editado por Felipe Travaglini, em https://youtu.be/nyZnamGyPB4

O lado power metal entra em cena na agressiva e veloz "Good Enough", que trata da eterna insatisfação humana, sempre querendo algo mais e sem, muitas vezes, dar importância ao que já possui: "Será que a realização desses desejos trará realmente a satisfação ou podem se transformar em um terrível pesadelo?", questiona a letra. "Ela traz componentes de um belo power metal: velocidade, peso e melodia. Acredito que foi uma das linhas que mais gostei de fazer, contrabalanceando os riffs de guitarra e baixo, e a pegada da bateria. A voz permeia por todos os componentes trazendo muita sinergia para a composição", avalia Travaglini.

A faixa-título, por sua vez, sintetiza a proposta musical do álbum, que busca novos horizontes e desafios sem abandonar as características desenvolvidas em mais de duas décadas de existência da banda. "No lado lírico, também representa o conceito musical desenvolvido, lidando com o medo da mudança e do desconhecido que nos mantêm presos em uma zona de conforto que traz segurança, mas impede que o crescimento e a evolução aconteçam", conclui Hugo Mazzotti.

Confira o lyric video de "Behind the Wall", editado por Felipe Travaglini, em https://youtu.be/38YD6HvXq1Q

Discografia:
"Shapes of Memory" (2002)
"Status Quo" (2005)
"Devil's Dance" (2011)
"UnKnown Trails" (2014)
"Behind the Wall" (2022)

Ouça nas plataformas de streaming em https://linktr.ee/ivorygates

Sites relacionados:
Bandcamp: https://ivorygatesofficial.bandcamp.com
Facebook: https://www.facebook.com/ivorygatesoficial/
Instagram: https://www.instagram.com/gatesivory/
 



 


Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 

 

Carmën Lipstick lança novo EP, 'Volume II'

A banda Carmën Lipstick, formada por Felipe Costa (vocal e guitarra), Johnny (guitarra, ex-Monochrome TV), Lucão (vocal e baixo) e Alan James (bateria, ex-Bar do Moe's), apresenta o novo EP, "Volume II". "O EP é a conclusão de um ciclo em que estamos empenhados desde 2019. É a sequência de "Volume I", gravado em 2017 e relançado em 2020. Cada tema traz a visão desse momento em que estamos transitando, do amadurecimento sonoro ao apontamento de direções que estamos visualizando adiante, de forma pessoal e íntima, e também o que sentimos enquanto corpo coletivo", declara Felipe Costa.

O material foi registrado no estúdio Vertigo (SP) por Rei Menezes e mixada por Javi Flz no estúdio Moontower, em Barcelona (ESP), referência na cidade para bandas de metal/doom/stoner rock. Já a masterização, feita por Brad Boatright, ocorreu no Audiosiege, Portland/Oregon (EUA), conhecido por masterizar trabalhos de nomes como Sleep, High On Fire, Obituary, Zack Sabbath, Mutoid Man e outras bandas que inspiram a Carmën Lipstick. A producão do álbum ficou a cargo de Caio Pastore, através da Diablero Music Records. A arte de capa foi criada pelo tatuador Leandro Andrade.

A primeira faixa do EP "Volume II" é a balada "Poema de Saudade", que conta com a participação de Caio Pastore (Fuzz Forward), da Diablero Music Records, de Barcelona (ESP). "Nela, derramamos romantismo e poesia enquanto equilibramos nosso peso vigoroso com uma dose de malemolência que é pura brasilidade", observa o guitarrista Johnny. "Já na faixa 'Paraíso' temos uma letra e melodia que são carregadas, mostrando mais faceta stoner/doom metal da banda, experimentamos progressões que não seriam possíveis sem um conjunto de banda que é firme e forte para sustentar essa sonoridade", acrescenta o baixista e vocalista Lucão.
 
Confira o vídeo do single "A Bruxa", dirigido por Wendio Fernando (WFPROD), com produção técnica de Flávio DeLira (F.A.M.A.), da Trip Sem Danos, e roteiro de Felipe Costa em https://youtu.be/koJjftzNfyA



A faixa "Mó Bom (Ver o Sol Nascer)" fala sobre recomeços, reencontrar a si mesmo. "Esse momento de pandemia pelo qual passamos foi um grande desafio, uma sensação que é profundamente ligada a todos que vivenciaram esse momento. Por isso, trouxemos a ideia de se reconectar, recompor e seguir adiante mesmo depois de momentos turbulentos", explica Johnny.

Já o primeiro single, "A Bruxa", foi lançada em vídeo e conta com a participação especial de Thaís Amaral (Endigna). "'A Bruxa é um mantra, um refrão cantado, uma poesia compartilhada, um momento de oração... São formas de sentir um fluxo de sensações e experiências maior que nosso corpo, uma ligação com algo que transcende a nossa capacidade de descrever. Podemos dar o nome que preferirmos para isso, afinal sentimos de diversas formas, mas a ideia é justamente um canal com uma energia abstrata", detalha Felipe Costa. "Poder participar desse trabalho foi incrível! Eles são muito criativos e abertos a sugestões. Durante o processo de gravação pudemos experimentar várias nuances e climas de vozes, o que enriqueceu o resultado final desse trabalho", completa Thaís Amaral (Endigna) sobre a sua participação.

Repertório "Volume II":
1. Poema de Saudade - c/ Caio Pastore (Fuzz Forward)
2. Paraíso
3. Mó Bom (Ver o Sol Nascer)
4. A Bruxa - c/ Thais Amaral (Endigna)

Ouça "Volume II" nas plataformas de streaming em https://onerpm.link/870008693011

"Como um grupo musical que emerge dos extremos da cidade de São Paulo, da periferia, de uma cena cultural independente, é importante comemorarmos o feito de reunir esses símbolos, energias e, principalmente, essa constelação de pessoas em nossa entrega musical. Mesmo sendo ainda uma história de poucos capítulos escritos, ela já reverbera em várias partes do mundo", conclui Felipe Costa.

Sites relacionados:
https://pt.diableromusicrecords.com/carmenlipstick
Bandcamp: https://carmenlipstick.bandcamp.com/
Instagram: https://www.instagram.com/carmenlipstick/
Facebook: https://www.facebook.com/carmenlipstick



Assessoria de Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Fallen Shadows: nova banda de ex-integrantes do Angels Holocaust e Mystical End lança primeiro single

Dezesseis anos após o lançamento de "Game of Chaos" da Mystical End, o vocalista Rodrigo Cafundó (ex-Mystical End e Angels Holocaust), o guitarrista Carlos Pranches (Mystical End e Trovadores) e o baixista Eduardo Meira (Mystical End e Trovadores) se reencontram para o lançamento de "A Day of Treason", o primeiro single da banda Fallen Shadows.
 
Gravado no Modus Operandi Studio e produzido por Raphael Dantas (Ego Absence e Soulspell), o single reúne os músicos depois de mais de uma década: "Nós criamos ótimas músicas juntos no período do Mystical End e resgatar esse processo hoje é muito valioso. Aliás, retomar a parceria e a amizade foi o ponto mais importante dessa jornada", comentou o vocalista Rodrigo Cafundó. "Nossa nova banda reúne muitas características do passado, com os pés no presente e com os olhos no futuro. É uma continuidade renovada, revigorada e repleta de energia", acrescentou.
 
Confira o lyric video de "A Day of Treason" em https://youtu.be/gEM6Mu_7ev8

O guitarrista Carlos Pranches observa que a Fallen Shadows trabalha conceitos atuais em seu primeiro single, como invasão ao Capitólio dos EUA ocorrida em 6 de janeiro de 2021. "O single 'A Day of Treason' trata da invasão ao Capitólio dos EUA, que ocorreu no ano passado. O tema é uma mistura de visão crítica de que aquilo foi um erro e os culpados serão punidos, com partes da visão fanatizada dos invasores que acreditavam estarem certos e que a sua causa era justa. Um ótimo tema para começarmos", pontuou. "Não tem como fechar os olhos diante do que está acontecendo em nosso mundo atualmente. Tantos problemas sociais, políticos, crises sanitárias... Enfim, não dá para ignorar. Por isso não queríamos algo 'místico' ou 'fantasioso', mas direto e real", acrescentou.
 
Já o baixista Eduardo Meira, também responsável pela criação da identidade visual da banda, explicou pela opção de usar uma estética com imagens em preto e branco. "Acredito que a estética pautada nas imagens em preto e branco representa bem o conceito sombrio que dá nome à banda, além de retratar bem o que somos, da nossa jornada até aqui. Tudo muito honesto e real. A capa do single aborda a divisão, polaridade e destruição promovida por extremistas cegos e conspiratórios. Representa bem o peso da nossa música."
 
Após o lançamento de "A Day of Treason", a Fallen Shadows revela que o foco é seguir compondo e gravando. "Certamente lançaremos mais músicas, pois o foco é continuar compondo e gravando. Temos uma assustadora facilidade em produzir música juntos e já estamos pensando no próximo single", concluiu o vocalista Rodrigo Cafundó.
 
Ouça "A Day of Treason" nas plataformas digitais:
https://onerpm.link/839477276865
 
Mídias sociais:
Instagram: @fallenshadows_official
Facebook: @fallenshadowsmetal
Canal Oficial no YouTube: https://bit.ly/3DghUH6
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 
Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 

 

Escolta lança single e clipe de novo single, 'Conduta'

A banda brasiliense Escolta, formada atualmente por Agga Guimarães (vocal), Ian Alencar "Izzy" (guitarra), João Lucas "Penumbra" (baixo) e Pedro Uchida (bateria), apresenta seu novo single e clipe, "Conduta". Com referências de metal, rap nacional e misturas de ritmos tradicionais brasileiros como maracatu e baião, o grupo inicia uma nova fase em sua trajetória. Com guitarras pesadas, uma bateria concisa e forte, uma linha de baixo destacada e vocais que trazem sinceridade em seus versos, a faixa trata de lutas psicológicas e físicas do dia a dia e, segundo os músicos, traz a "essência visceral" do grupo. "O single faz parte da nova fase da banda e pretendemos lançar outras cinco faixas, independentes umas das outras. A faixa 'Conduta' contém a 'essência visceral' da Escolta e retrata bem o que essa a formação vai trazer este ano", comentou Agga Guimarães, autor da letra.
 
Agga Guimarães não poupa palavras para demonstrar a insatisfação com questões como injustiça social e o fracasso de um sistema que deprime a sociedade. Com teor motivacional, a letra traz frases fortes como “Enquanto os moleques faz (sic) selfie de glock e puxando a morte no anzol, só há tempo de rezar e erguer as arrudas. Espero que minhas entrelinhas sirvam como autoajuda” e “é foda ter que cantar algo que te aborrece".
 
Veja o vídeo de "Conduta", produzido no Estúdio Lingus, com direção de Pedro Lenehr e edição de Matheus MacGinity, em https://youtu.be/wJQpBgRhu60
 

Segundo o guitarrista Izzy (Ian Alencar), o processo de composição flui naturalmente. "Geralmente a gente se reúne em algum lugar, onde fazemos uma espécie de 'brainstorm' musical. Várias ideias são jogadas e várias estéticas pensadas. Eu funciono como uma espécie de maestro, já que também sou produtor musical, e falo o que acho que vai funcionar, o que não vai, dando uma direção para a coisa", explicou.
 
Além disso, Izzy destacou que cada músico é livre para “fazer a sua parte”. “Às vezes começo com um riff de guitarra, depois do riff a gente insere a bateria. Mas de vez em quando faço uma prévia no computador, com plugins, e o baterista Pedro Uchida faz as considerações e alterações dele. Depois vem Penumbra com a linha de baixo e a gente fecha com os vocais”, detalhou.
 
Confira "Conduta" nas plataformas digitais em https://ditto.fm/conduta
 
História
A Escolta foi formada em Brasília (DF) em 2013 pelo vocalista Agga Guimarães e pelo ex-guitarrista Sebastian Vargas. Após a entrada do baterista Pedro Uchida saiu o EP "Na Pele do Lobo", lançado em 2016. Na sequência, a banda entrou em estúdio para compor e gravar as músicas do primeiro CD, "Efeito Moral", já com o baixista João Lucas. Atualmente, o grupo prepara uma série singles, sendo "Conduta" o primeiro da nova fase. O material conta com a produção de Ricardo Ponte, produtor renomado de Brasília, vencedor do Grammy Latino de 2016.
 
Contatos:
www.bandaescolta.com
https://www.facebook.com/EscoltaBanda
https://www.instagram.com/banda_escolta

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 

 

The Troops Of Doom lança lyric video de 'A Queda' com participação de João Gordo

O The Troops Of Doom, formado por Alex Kafer (vocal e baixo), Jairo "Tormentor" Guedz (guitarra), Marcelo Vasco (guitarra) e Alexandre Oliveira (bateria), apresenta o segundo vídeo e single do álbum de estreia, "Antichrist Reborn", que será lançado no exterior pela gravadora Alma Mater Records, de Fernando Ribeiro (Moonspell). A faixa escolhida para o lyric video foi "A Queda", única do repertório que traz a letra em português e conta com a participação especial de João Gordo, vocalista do Ratos de Porão. "Ter o João Gordo dividindo as vozes comigo nessa faixa foi algo além de especial. Somos amigos há mais de 35 anos e sou um grande fã do Ratos de Porão. Quando estávamos criando a música e sentimos a energia dela, logo nos veio a cabeça de que ela seria perfeita para tê-lo como convidado. É uma música bem direta, rápida e suja, e o fato de a letra ter sido escrita em português tornou tudo ainda mais interessante", comenta o vocalista e baixista Alex Kafer.
 
Confira o lyric video de "A Queda", criado por Wanderley Perna e dirigido por Jairo Guedz, em https://youtu.be/UX03LXnmmeg

Com relação à temática, Jairo "Tormentor" Guedz explica que a banda quis expor a visão de um regime ditatorial e autoritário por parte da igreja. "Ainda fico impressionado com a forma como a religião de uma maneira geral, principalmente o cristianismo, age durante os séculos. Assim, quisemos imprimir essa visão de um regime ditatorial e autoritário por parte da igreja, que se aproveita da cegueira e fraqueza da maioria das pessoas, mas é claro que a nossa ficção não chega nem perto da realidade brutal que transformou a igreja numa das maiores instituições deste planeta", detalha. "Ter a presença do nosso amigo João Gordo nessa faixa foi um grande prazer. Apesar de ser uma música cantada em português, acredito que ela traduz a mesma verdade sombria que aflige o mundo inteiro", acrescenta o guitarrista.
 
Para o guitarrista Marcelo Vasco, 'A Queda' é a música mais diferente de "Antichrist Reborn". "Não só por ser cantada em português, mas também por ter uma abordagem mais crossover, já que é muito pesada, suja e tem uma energia incrível. Não à toa, logo pensamos em convidar João Gordo para dividir os vocais com Alex", aponta. "Já o lyric, criado por Wanderley Perna e com Jairo orientando, vem como um resgate da estética do cinema dos anos 20, aliado a uma inspiração vinda do Pink Floyd e do agora centenário 'Nosferatu', precursor dos filmes de vampiro. Penso que essas referências ficaram bem nítidas no vídeo", completa Vasco.
 
"Antichrist Reborn", que sucede os EPs "The Rise Of Heresy" (2020) e "The Absence of Light" (2021), foi mixado pelo produtor sueco Peter Tägtgren (Hypocrisy e Pain) no icônico The Abyss Studio e masterizado por Jonas Kjellgren no Blacklounge Studio, na Suécia. O álbum, que, além de João Gordo, também traz a presença de Alex Camargo e Moyses Kolesne (Krisiun), conta com doze faixas, sendo dois bônus especiais. Já a arte da capa foi pintada por Sergio "AlJarrinha" Oliveira, artista por trás da arte original de "Bestial Devastation", do Sepultura.
 
O lançamento de "Antichrist Reborn" está programado para 15 de abril, em CD digipack e cassete e, posteriormente, em vinil. A distribuição digital ficará a cargo da Blood Blast, subsidiária digital da gravadora alemã Nuclear Blast. "O sugestivo título tem forte ligação com a 'Antichrist', da minha época no Sepultura e, claro, porque nosso som é um resgate daquela aura do death metal dos anos 80", conclui Guedz.
 
"A Queda":
Plataformas Digitais: https://bfan.link/a-queda
 
"Antichrist Reborn":
Pré-venda (Brasil): https://www.thetroopsofdoom.com/loja
Pré-venda (mundo): https://www.almamaterrecords.com


 
Site relacionado e loja online: www.thetroopsofdoom.com
Face | Insta: @thetroopsofdoom
Youtube: https://youtube.com/thetroopsofdoom
Alma Mater Records: www.almamaterrecords.com | www.almamater.bandcamp.com
Booking/Management: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | Whatsapp: +55 21 998581699, c/ Rodrigo Scelza
 
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 

 

HIBRIA ao vivo em São Paulo: ingressos estão disponíveis

Promovendo atualmente o álbum "Me7amorphosis" ("Me7a", abreviado), sétimo álbum da carreira do HIBRIA, Victor Emeka (vocal), Abel Camargo e Bruno Godinho (guitarras), Thiago Baumgarten (baixo) e Otávio Quiroga (bateria) se apresentarão no dia 5 de junho no Carioca Club, em São Paulo (SP). "Depois de uma imersão de dois anos, entregando com muita paixão a concepção de um dos trabalhos mais importantes da história da banda, estamos realmente muito empolgados e emocionados em trazer esse show a todos os fãs", declarou o vocalista Victor Emeka. "Tivemos um pequeno gostinho da troca de energia que o HIBRIA proporciona com a plateia no final de 2019, quando apresentávamos a nova formação. Não esperávamos a chegada de uma pandemia tão surreal naquela época, mas hoje vemos que esse tempo recluso foi só mais um motivador de mostramos o que é uma bomba de energia de verdade ao vivo", acrescentou.
 
Os ingressos para o show, que contará com a participação especial da banda de horror metal Alchemia, estão disponíveis em https://www.clubedoingresso.com/evento/hibria-sp
 
Sobre o show ao lado do HIBRIA, o vocalista do Alchemia, Victor Hugo Piiroja, declarou: "Ficamos honrados com o convite para tocar com o pessoal do HIBRIA. Este evento é muito especial por ser nosso primeiro show após este período conturbado com a pandemia e estamos sedentos para levar o Alchemia de volta aos palcos! Este será o início da 'Inception Tour 2022-2023'.


 
"Me7amorphosis"
Produzido por Bruno Godinho, com mixagem de Benhur Lima e masterização a cargo de Mike Couzzi (EUA), "Me7amorphosis" foi lançado em 23 de fevereiro no Japão pela gravadora Marquee/Avalon e no Brasil e demais países pelo selo brasileiro Voiza Records no dia 25 de fevereiro. A direção de criação e de arte ficou por conta de Victor Emeka, enquanto a capa foi criada por Gustavo Pelissari. Já a produção executiva foi de Abel Camargo e Ramsés Vidor (Voiza Records).
 
Com a nova formação, "Me7amorphosis", que vem obtendo excelente aceitação da mídia e dos fãs, traz uma abordagem inovadora e moderna, mas, ainda assim, mantendo os elementos que tornaram o HIBRIA conhecida mundialmente desde o lançamento de seu clássico debut, "Defying the Rules" (2004). A faixa "Tribal Mark" conta com a participação especial de três ex-integrantes da banda: o vocalista Iuri Sanson, o guitarrista Diego Kasper e o guitarrista Renato Osorio.

Veja o lyric video da faixa "Skyline of the Soul" em https://youtu.be/oGz_TFuOyqY


 
Mídias sociais:
https://www.instagram.com/hibriaofficial/
https://www.youtube.com/hibria
https://www.facebook.com/HIBRIAOFFICIAL/
 
Streaming:
Spotify: bit.ly/spotify-hibria
Deezer: bit.ly/deezer-hibria
Apple Music: https://apple.co/3JdTKhD

Para contratar o HIBRIA para shows: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 
Imprensa e mídia:
Agência 1 A 1 | Media for Music: https://agencia1a1.com.br/

ASE Music: http://www.asepress.com.br/music/
 

 

Hammurabi: guitarrista de peso passa a integrar a banda

O paulistano Guilherme Goto foi confirmado como novo integrante do Hammurabi e passará a fazer dupla de guitarra com o fundador, Daniel Lugondi. Goto começou sua trajetória aos 14 anos no tradicional grupo de punk/hardcore Lobotomia. Desde então, gravou discos e coletâneas, além de muitos shows ao redor do Brasil e também no exterior. Somente na Europa, Goto coleciona quatro turnês, dentre elas passagens por grandes festivais como "Obscene Extreme Festival", na República Tcheca. "É simplesmente um som que sempre sonhei em fazer e nunca tive a oportunidade! Assim que Daniel entrou em contato comigo e me mandou os sons, me apaixonei na hora. Todos os riffs, o peso da banda e a estética me agradaram demais. Nossas ideias também foram muito parecidas para o que queríamos para o futuro e como fazer tudo isso. Fazer parte dessa banda está sendo animal e certeza que os fãs de metal brasileiros e, também do exterior, não perdem por esperar nessa nova fase do Hammurabi", declarou Guilherme Goto.
 
Como uma boa banda mineira, o Hammurabi que sempre mesclou influências, passando por gêneros como thrash, death e black metal, passa a ter agora uma contribuição mais do que diferenciada com a adição do novo guitarrista. Apesar de tocar com bandas que tendem ao hardcore, crust e grind, sua paixão sempre foi o death metal e ter Guilherme Goto por perto fizeram com que suas bandas anteriores ganhassem uma certa originalidade por conta da mão pesada e riffs que soavam mais death metal. "O Guilherme Goto foi um achado! Ele estava meio fora do radar por tocar outros estilos, mas quando fez os testes e discutimos sobre nossas influências e visão de futuro, foi o match perfeito. Acredito que ele seja a pessoa certa para o Hammurabi, tem muita experiência mesmo sendo jovem. Aliás, é o melhor dos mundos, pois ele traz muita energia pra desbravar a cena ao mesmo tempo que possui os pés no chão", afirmou Daniel Lugondi.
 
Em seu processo de reconstrução, que até então contava com o líder e fundador, Daniel Lugondi, atuando em um modelo one-man band e o recente lançamento do single "MMXXI" ainda nesse formato, o Hammurabi agora passa a seguir firmemente na reestruturação de seu line-up. Além de contar com Guilherme Goto, o grupo anunciará em breve seu novo baixista e baterista. Desta forma, segundo Lugondi, a banda espera em breve retomar os shows para a divulgação de seu último single e também do disco "L.A.W", que contará com versão física em lançamento oficial pela Tiamat Records e distribuição da Voice Music.
 
Além disso, a banda retomou sua loja online e já possui produtos diferenciados como moletons e camisetas, assim como os discos anteriores e o mais recente lançamento, o café Followers of Black - Imperial Coffee, alusão a uma das músicas presentes no álbum "L.A.W". Para comprar os produtos, acesse: www.hammurabi.com.br
 
Mídias sociais:
https://www.facebook.com/HammurabiBrasil
https://instagram.com/HammurabiBrasil
https://twitter.com/HammurabiBrasil
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Assessoria de Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Visit fbetting.co.uk Betfair Review