Dirty Glory completa dez anos de carreira lançando álbum 'Miss Behave'

Marcando dez anos de estrada, o quarteto de hard rock Dirty Glory, formado por Jimmi DG (vocal e guitarra), Reichhardt (guitarra e backing vocals), Vikki Sparkz (baixo e backing vocals) e Sas (bateria), lança seu segundo álbum, "Miss Behave". O sucessor de "Mind the Gap" foi coproduzido e mixado por Henrique "Baboom" Canalle, com masterização a cargo de Alessandro Kbral. "Agradecemos a todos que apoiaram a banda durante os nossos dez anos de história e convidamos todos para continuarem conosco. Acreditamos muito em 'Miss Behave' e, felizmente, estamos sentindo que os fãs e a mídia especializada, que já ouviram, curtiram o álbum", declarou o vocalista Jimmi DG.

O repertório abre com "Solid Brand" que, segundo Reichhardt, "não é uma música que se escuta só com os ouvidos, pois pega no corpo inteiro e 'incomoda', de um jeito gostoso", diverte-se. "Ela fala sobre a juventude que se sente valorizada pela aprovação alheia, pela vaidade e sua popularidade na internet. Fala das nossas inseguranças que ninguém conhece, e que acontecem em segredo, dentro da nossa própria cabeça. Deixamos de viver a vida real buscando preencher o vazio com aprovação", completou Jimmi DG.

Já "Out of Line", o guitarrista descreve como "um hard rock clássico e pra cima, misturando hard com licks de blues, acordes abertos e uma energia muito David Lee Roth, com suingue e uma 'intro' de baixo que vem crescendo, conversando com uma guitarra slide e explode."

No entanto, uma das surpresas é "60 Secons to Sunrise", um synthwave com estrutura de hard rock, que também terá vídeo em breve. "Nós queríamos muito uma música synthwave no disco, algo inspirado naquelas trilhas dos anos 70 e 80. É nossa versão para esse estilo, pois tem riff, tem melodia, tem história...", afirmou Reichhardt. "É uma simples história de um cara que não tem nada a perder e dirige em alta velocidade até o amanhecer. Movido à adrenalina, é uma ode aos videogames dos anos 80", acrescentou Jimmi DG.

O álbum foi antecipado pelo single/clipe "Faded Mirrors", que traz imagens de vários momentos da carreira do grupo. "Ela parte de um riff bem rock’n’roll, mas tem um feeling moderno, um refrão bem melódico e hard rock. Acredito que se o Def Leppard fosse formado hoje, teria um som parecido", analisou o baixista Vikki Sparkz.

Veja o clipe de "Faded Mirrors", editado por Jimmi DG, em https://youtu.be/XgjXxjDdrVM



Sobre o conceito lírico, o vocalista Jimmi DG explica que desde "Mind The Gap" prefere escrever sobre ideias e sentimentos a festas e rock'n'roll. "Também gosto de contar pequenas histórias sobre diversos cenários, alguns hipotéticos e totalmente fictícios, e outros bem pessoais. O álbum 'Miss Behave' é quase todo, de uma maneira ou outra, sobre se perder, se desconstruir, se encontrar, e se reconstruir", explicou.

Confira o repertório de "Miss Behave", que teve arte de capa a cargo de Jimmi DG:
01 - Solid Brand
02 - Faded Mirrors
03 - Out of Line
04 - Everybody Cares
05 - Fight the Fight
06 - 60 Secons to Sunrise
07 - The Maze
08 - Shy Away
09 - Sacred Hatred
10 - Blame It On Faith

Ouça nas plataformas de streaming em https://dirtyglory.hearnow.com/miss-behave

Spotify: https://bityli.com/fHjUo
Deezer: https://bityli.com/SlPYh

O QUE A MÍDIA VEM DIZENDO SOBRE "MISS BEHAVE":

"'Miss Behave' tem potencial para se tornar um clássico do rard nock nacional" – Leandro Coppi (Revista Roadie Crew)

"Poderoso, excitante e viciante. É como ouvir rock pela primeira vez!” – Dane Taranha (Apresentadora 89 FM e TNT)

"Uma viagem aos anos 80, mas que ainda faz você se sentir em 2021. Nostálgico e moderno" – Marcel Costa, produtor e apresentador da rádio Kiss FM (Programa Autoral Brasil)

"O novo trabalho do Dirty Glory demonstra como o estilo deve ser: alto, melódico e viciante!" – Leandro Isoppo (Alma Hard)

"Não pode haver glória onde não há virtude. E onde há virtude de sobra, há o hard rock do Dirty Glory. Que som, meus amigos!" – Marcelo Vieira Music

"Hardzão RAIZ que não deve em nada para as bandas internacionais do gênero" – Márcio "Bobas" Brum - Programa Máquina do Tempo

"O que nasceu esbanjando potencial em 'Mind the Gap' ficou ainda melhor! Em 'Miss Behave', o Dirty Glory apresenta dez músicas cheias de riffs e refrãos irresistíveis, num hard rock que o mundo precisa conhecer. Agora." – Daniel Dutra (Canal Resenhando, Revista Roadie Crew)



Sites relacionados:
facebook.com/dirtyglory
instagram.com/dirtyglory_official
youtube.com/dirtygloryband

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/ | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Em clima de contestação, Skid Life apresenta single e clipe 'Salvation'

O Skid Life, grupo heavy/thrash metal formado em 2004 em Buritama (SP) por Anthony Juno (vocal e guitarra) e completado atualmente por Billie (baixo e vocal) e Gar (bateria), antecipa o novo álbum, "Awake", com mais um single e videoclipe, desta vez para "Salvation". "Segunda do repertório do novo álbum, 'Salvation' trata de um tema delicado, mas que deve ser abordado, a disputa/briga política travada entre ambas as partes e como isso influencia e afeta no convívio das pessoas. Vemos filhos brigando com os pais, amigos brigando entre si, entre muitos outros exemplos. Na verdade, todos deveriam se unir para combater o inimigo em comum, que é todo e qualquer tipo de Governo que tem como objetivo subtrair e oprimir o povo", explicou Anthony Juno. "Com um andamento mais suingado e até meio progressivo no seu final, ela busca um pouco da energia do Sepultura no começo dos anos 90. A letra faz menções a situações que se tornaram comuns nos últimos tempos e tenta abrir os olhos das pessoas para quem é o verdadeiro vilão da história. É nesse clima de contestação e energia que nós damos sequência em nosso mais recente trabalho", acrescentou o baixista Billie.
 
Confira o clipe de "Salvation", dirigido por Marcos Borini, produzido pelo Camaleão Magenta e SL Records gravado no Espaço Fabrique, em https://youtu.be/e2Wy1ROcxjo



"O vídeo traz inserts de desigualdade e problemas que o nosso país enfrenta há anos e imagens da banda em sua mais alta performance da música. A ideia do clipe é conscientizar as pessoas de que o nosso país está sofrendo e precisa de ajuda, precisa de união do povo", observou o baterista Gar.
 
Gravado, mixado e masterizado no Estúdio Cbass (SP) por Diego Castro, o novo álbum, "Awake", será lançado em agosto pela SL Records. Além de Black Sabbath, o Skid Life possui influências de bandas como Megadeth, Metallica, Sepultura, Slayer, Gojira e Alice in Chains. "Nosso som mescla o clássico heavy metal ao thrash metal e o som de Seattle dos anos 90. O novo álbum terá nove músicas autorais, incluindo a instrumental 'Bennu', além de um cover do Black Sabbath. Também contamos com a participação especial do guitarrista Yohan Kisser (Sioux 66) na faixa 'Rock Bottom'. O repertório abre com uma música longa, de 10 minutos, intutilada 'Awake', que fala basicamente sobre o retorno da banda após um pequeno hiato entre 2018 a 2019", concluiu Juno.
 
Discografia:
"The Dog" (2008)
"Change Your Mind" (2012)
"Incollections" (2015)
"There's no Peace" (2017)
"Awake" (TBR, 2021)

Sites relacionados:

Facebook: www.facebook.com/SkidLife1
Instagram: @skidlifeofficial
Youtube: https://www.youtube.com/SkidLifeOfficial

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/ | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Old Audrey's Funeral: a maldição começa com single/clipe 'The Plague Within'

A banda mineira Old Audrey's Funeral, formada por Elvis Dias (vocal), Renato Audrey e Elimar Rezende (guitarras), Tony Lessa (baixo) e Carlos Coelho (bateria), que pratica um som pesado e com influências do metal obscuro dos anos 70 e 80, apresenta "The Plague Within", seu primeiro single e videoclipe. Gravada e produzida por André "Damien" Carvalho (Paradise in Flames), no Estúdio Maçonaria do Áudio (MG), a música composta por Renato Audrey e arranjada pela banda, narra o sofrimento e o desespero do Faraó Ramses II. "Incrédulo, Ramses II assiste o seu poder ser dizimado através das maldições infligidas ao seu reino, levando os seus súditos à morte e, posteriormente, ao êxodo em busca de uma terra prometida pelo novo ardil religioso que orquestrou essa troca de poder milenar", explicou Tony Lessa.
 
O autor da letra, que transporta o ouvinte para um mundo antigo, questiona: "Seriam essas pragas algo 'divino' ou foram apenas a soma de fatores naturais os reais responsáveis pelas 'maldições' que levaram os súditos do Faraó a 'comprarem' a nova fé? Existe uma correlação destes acontecimentos com o nosso momento pandêmico atual? Novas pragas virão com o tempo, ou essas mazelas sofridas pela humanidade através da sua existência, são apenas coincidências?".
 
Já a arte capa foi elaborada pelo artista mineiro Pedro "Ars Moriendee", retratando o faraó em seu sofrimento eterno e que, impotente, assiste imóvel à derrocada do seu reino.
 
Confira o videoclipe de "The Plague Within", dirigido e editado por Bruno Paraguay (Eminence), em https://youtu.be/CCQ_hTgvhE
 

"O single está disponível em todas nas plataformas digitais e esperamos agradar os ouvintes do estilo. Nós trabalhamos da melhor forma que pudemos durante a pandemia, mas agora o foco é apresentar a banda ao público e, então, finalizar o debut. A maldição está apenas começando... Stay funeral", concluiu o guitarrista Renato Audrey.
 
Contatos: https://linktr.ee/oafuneralofficial
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 

Seawalker: Ufologia é tema de 'Hidden', novo single e clipe

O grupo mineiro de heavy/thrash metal Seawalker, formado por Filipe Duarte (vocal e baixo), Stefano Mazzochi e Daniel Saymon (guitarras) e Riccardo Linassi (bateria), vem periodicamente lançando singles que integrarão o novo EP, "Evolve and Decay". Após soltar o lyric videos da faixa-título e de "Words are Dying", agora é a vez do single e videoclipe "Hidden". Porém, desta vez a banda fará um lançamento triplo simultâneo, pois, além do vídeo, o single está disponível nas plataformas digitais e o canal do YouTube conta com um mini documentário, trazendo cenas de bastidores e entrevistas com a banda e equipe de filmagem do clipe.

"Hidden", assim como as demais músicas que estão sendo lançadas periodicamente pelo grupo, também foi composta por volta de 2013, quando o Seawalker contava com outra formação. "Gravamos esta músicas na transição dos anos de 2020 e 2021 pelo novo line-up, já que a banda entrou em hiato a partir de 2014 e assim permaneceu até 2018", explicou Filipe Duarte. "A temática aborda a Ufologia. 'Hidden' significa 'escondido' em Inglês. Porém, a letra não é 'panfletária', a respeito da crença em vida extraterrestre, seja ela inteligente ou não, mas busca apenas relatar a casuística já amplamente conhecida e estudada por ufólogos sérios, bem como também divulgada na mídia de um modo geral", acrescentou o baixista, vocalista e letrista.

Confira o videoclipe "Hidden", produzido por Bruno Paraguay (Eminence), em https://youtu.be/gl29Ei7KE0c
 

O clipe começa com uma fala do então Brigadeiro Moreira Silva, que era o ministro da defesa brasileiro no ano de 1986. Na ocasião, ele está concedendo uma coletiva de imprensa, para explicar o que teria sido a noite oficial dos Ufos. Episódio, onde cerca de 21 objetos desconhecidos apareceram nos radares dos sistemas de controle aéreo brasileiro. "A temática da Ufologia é algo fascinante e que ainda não temos uma resposta definitiva sobre a existência ou não de vida extraterrestre. Seguimos buscando respostas na ciência para esta questão, e a música fala justamente desta busca e deste questionamento", observou Filipe Duarte.

Veja o mini doc, produzido por Davidson Mainart (Eminence), em https://youtu.be/nkzXZQy5fPU


 
O EP "Evolve and Decay" foi gravado, mixado e masterizado no Estúdio Hertz (MG), com produção de André Mendonça e Léo Turbo, e coprodução de Filipe Duarte. "Costumamos dizer que estamos em algum lugar debaixo do espectro thrash metal. As principais influências vêm de Metallica, Rage, Megadeth e Slayer. Nosso objetivo é praticar um heavy metal e apresentar um conteúdo engajado, com fortes críticas ao ‘modus operandi’ da sociedade moderna, relações humanas e conflitos pessoais", concluiu Duarte.

O repertório do EP, que teve a arte de capa a cargo de Fernando Lima, vocalista do Drowned, é o seguinte:
1) Evolve and Decay
2) Words are Dying
3) Hidden
4) Fake

Ouça "Hidden" no Spotify: https://bit.ly/seawalkerhidden

Redes Sociais:
Facebook: www.facebook.com/seawalkermetal
Instagram: www.instagram.com/seawalkermetal
Twitter: www.twitter.com/seawalkermetal

Merchandising: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Booking: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 

Metralion lança novo single e vídeo

Depois de retomar as atividades lançando o single "Pigs of Law+Penury", o grupo carioca de thrash metal Metralion apresenta o single e vídeo "Rivals+Tyrants", o último antes do novo álbum, "Requiem For a Society", que será lançado pela gravadora Dies Irae. "O novo trabalho tem como tema o autoritarismo, o que vai de encontro com o momento que vivemos, pois governos com tendências totalitárias são cada vez mais comuns no mundo. Por isso, unimos duas músicas do primeiro disco, 'Quo Vadis' (1988)", declarou o baterista Roberto Loureiro. "'Rivals' é uma história ficcional bem semelhante às que assistimos em vários pontos do globo, inclusive no nosso país, onde duas figuras lutam pelo poder. Já 'Tyrants' é uma crítica aos ditadores que insistem tratar os seus desejos como prioridade em detrimento da vontade e do bem geral", acrescentou o vocalista Rica.

Rica (vocal), Fernão Carvalho (guitarra e baixo), Roberto Loureiro (bateria) vêm trabalhando no novo disco desde janeiro, contando com a colaboração de Alex Cavalcanti (guitarra solo), que substituiu Fernão em 1988 e tocou no álbum "A Mosh in Brazil" (1989).

Confia o vídeo de "Rivals+Tyrants", editado por Mariana Fidélis, em https://youtu.be/lw1hnf7qPvs



A gravação, mixagem e masterização de "Rivals+Tyrants" foram feitas entre junho e julho de 2021 no Estúdio Flames (RJ), com o engenheiro de som Victor Barbosa, que já trabalhou com NervoChaos, é baterista do Agoniza e integrou bandas como Expose Your Hate, Sanctifier e Lord Blasphemate. "Nós havíamos trabalhado com Victor Barbosa no single anterior, 'Pigs of Law+Penury', que marcou nosso retorno. Ele nos ajudou muito em todos os sentidos, porque eu e Rica passamos os últimos trinta anos sem exercer qualquer atividade relacionada à música. Nós paramos num mundo analógico e retornamos no digital. Foi um grande aprendizado e reconhecemos que isso facilitou muita coisa", analisou Roberto Loureiro.

"Requiem For a Society", trabalho de retorno do Metralion, terá um repertório composto por releituras de músicas do passado e faixas inéditas. "Os singles que lançamos são uma prévia do novo álbum, que trará quase tudo que fizemos no passado e três músicas inéditas – 'Hell is Real', 'Katabasis' e 'Requiem For a Society', a faixa-título. Trata-se de uma ponte entre nosso passado e o que pretendemos para o futuro", concluiu o baterista.
 
Mídias sociais:
Instagram: instagram.com/metralion86/
Twitter: https://twitter.com/Metralion
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br/music/ | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

The Troops of Doom lançará novo EP em setembro

Após estrear com o aclamado "The Rise of Heresy" (2020), o The Troops of Doom lançará um novo EP, "The Absence of Light", que contará com seis faixas e está programado para sair em setembro. O material teve mixagem e masterização feitas no Crosound Studio, na Noruega, a cargo de Øystein G. Brun (Borknagar) e arte de capa criada pelo pintor brasileiro, radicado em Portugal, Maramgoní. "O novo trabalho é uma espécie de ponte para a banda, pois, como ainda estamos num período complicado da pandemia, tivemos que adiar nossa turnê europeia e, consequentemente, preferimos também adiar o 'full' álbum para 2022, mesmo tendo grande parte dele composto. Como não queríamos ficar parados ou em silêncio nesse 'hiato', surgiu a ideia de um novo EP", explicou o guitarrista Jairo "Tormentor" Guedz.

O EP "The Absence of Light" é uma espécie de trabalho conceitual, já que as faixas "Introduction - The Absence of Light", "Act I - The Devil's Tail" e "Act II - The Monarch" são interligadas e contextualizam a mesma mensagem final. "O conceito inicial foi inspirado na obra 'Leviatã', do filósofo inglês Thomas Hobbes, mas com uma roupagem mais obscura, criando também uma parábola com a religião de uma maneira geral", pontuou Guedz.

As faixas do EP terão a presença do norueguês Lars Nedland (Borknagar, Solefald e White Void) como convidado especial no baixo e a faixa "The Monarch" traz a participação especial de Jeff Becerra (Possessed), que divide os vocais com Alex Kafer. "Ter Jeff Becerra, do Possessed, dividindo os vocais com Alex em 'The Monarch' é um sonho realizado para nós. Ele é uma lenda viva e a voz da banda que praticamente inventou o death metal. Então, isso é algo realmente histórico e emocionante para gente", comemorou Guedz. "Quando entramos em contato e o convidamos para uma participação especial, ele se mostrou incrivelmente atencioso e um ser humano maravilhoso. Ele topou na hora e disse que já tinha ouvido e gostado muito do 'The Rise of Heresy'. A gente nem acreditou! Já éramos super fãs dele e do Possessed e agora tudo se intensificou de uma maneira absurda", acrescentou Alex Kafer.

Sobre a presença de Lars Nedland, o guitarrista Marcelo Vasco revelou que a conexão se deu por intermédio de Øystein G. Brun (Borknagar). "A participação é por culpa dele (risos). Nós ainda não tínhamos o baixo das faixas gravado e o prazo acabou apertando. Por coincidência, Øystein estava produzindo um trabalho com Lars Nedland no estúdio. Apesar de ser conhecido como vocalista e tecladista, Lars também é um exímio baixista e estava com um baixo vintage muito legal lá no estúdio naquela semana. Assim, Øystein sugeriu que ele gravasse, ele topou e o resto é história. Somos fãs do trabalho de Lars, que é um cara fantástico e achamos curioso tê-lo como baixista no novo EP, pois é algo que também ficará para a história."

O repertório do EP "The Absence of Light", que terá distribuição digital pela Blood Blast, subsidiária digital da gravadora alemã Nuclear Blast, também será lançado em formato físico no Brasil, México e Europa. "No Brasil, o CD sairá pela Voice Music, no México pela Metalized Records e na Europa pela Hellven Records. A versão em vinil 12" terá lançamento no Brasil pela Anomalia Distro e na Europa pela Hellven Records, enquanto a versão em cassete na Europa sairá pela Repulsive Echo Records", adiantou Marcelo Vasco, que também explicou o motivo de não ter sido responsável pela arte da capa. "No começo, havia pedido ao pessoal da banda que tivéssemos outros artistas encarregados pela parte gráfica, para que pudesse me dedicar somente à parte musical. Para o EP 'The Rise of Heresy' acabei assumindo essa função, mas para este novo trabalho tivemos a arte criada por um pintor brasileiro, mas que reside em Portugal já há muitos anos. Maramgoní é amigo do Jairo e fã de metal, apesar de nunca ter feito de fato uma capa para uma banda extrema. É a estreia dele. O trabalho ficou maravilhoso, o cara é mestre e a capa ficou perfeita. Ficamos felizes demais com o resultado."



Repertório - "The Absence of Light":
1. Introduction - The Absence of Light
2. Act I - The Devil's Tail
3. Act II - The Monarch feat. Jeff Becerra (Possessed)

Faixas Bônus:
4. Antichrist (Sepultura)
5. The Devil's Tail (Versão Demo)
6. The Monarch (Versão Demo)

"Para complementar o EP, decidimos colocar de bônus a nossa versão de 'Antichrist', do Sepultura, e as versões demo dos dois atos do EP. Além disso, a faixa 'Introduction - The Absence of Light' foi orquestrada pelo talentoso músico e produtor Dave Deville, que também foi responsável pela 'intro' do EP 'The Rise of Heresy'", detalhou Guedz.

"Esperamos que o novo EP também tenha uma boa repercussão, como tivemos com 'The Rise of Heresy'. Além disso, ficamos gratos por todos os profissionais que trabalharam conosco nesta nova empreitada. E, claro, ter os vocais de Jeff Becerra, que ficaram fantásticos na música e caíram como uma luva, é algo para qualquer banda de metal extremo exaltar", concluiu o baterista Alexandre Oliveira.

Veja Lars Nedland (Borknagar, Solefald e White Void) gravando o baixo de uma das músicas em https://youtu.be/n4yst-M9aKg



Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 
Site relacionado e loja online: www.thetroopsofdoom.com
Face | Insta: @thetroopsofdoom
Youtube: https://youtube.com/thetroopsofdoom

Booking/Management: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. | Whatsapp: +55 21 998581699, c/ Rodrigo Scelza
 
Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br/music | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Faces of Death lança vídeo para 'Empty Minds'

Além de diversas participações em festivais online e de vídeos para "Killer...in the name of God", "Open Wounds" e da faixa-título do mais recente álbum, "Usurper of Souls", o Faces of Death agora apresenta o de "Empty Minds". "Esta música fala sobre os dependentes de drogas, um problema recorrente no Brasil e no mundo, pois eles entregam suas vidas nas mãos dos traficantes, que os usam até que se tornam zumbis. O dependente vira literalmente um zumbi e faz qualquer coisa para 'mais um trago'. Para ele, não existe filho, pais, irmão, família e o único objetivo é ter a droga para satisfazer seu maldito vício", declarou o vocalista e guitarrista Laurence Miranda. "Sei que a discussão é polêmica e a cracolândia em São Paulo data de 1994, mas quando o indivíduo chega ao crack, que literalmente é o fundo do poço, a recuperação é possível, mas muito difícil", acrescentou.
 
Veja o vídeo de "Empty Minds" em https://youtu.be/5tAwf-n0E5U



Criado na cidade de Pindamonhangaba (SP) em 1990, o Faces of Death logo chamou a atenção com seu thrash metal. Na época, o grupo soltou duas demos, mas não chegou a gravar um registro oficial. Após quase duas décadas inativo, retomou as atividades em 2016 e passou a tirar o atraso, lançando o EP "Consummatum Est" (2017), o debut, "From Hell" (2018) e "Usurper of Souls", que saiu em novembro de 2020. "Quando decidi voltar com a banda em 2016 sabia das dificuldades. Sabemos que não é apenas gravando um disco que você estará na 'cena'. Para firmar o nome temos que batalhar muito e sermos extremamente profissionais. Sem profissionalismo nada vai para frente", observou o vocalista e guitarrista.
 
Em "Usurper of Souls", Laurence Miranda (vocal e guitarra), Felipe Rodrigues (guitarra), Sylvio Miranda (baixo) e Sidney Ramos (bateria) mesclam thrash e death metal. O álbum foi produzido por Friggi Mad Beats, masterizado na Absolute Master e conta com trabalho gráfico de Marcelo Vasco (The Troops of Doom, Slayer e outros).
 
O sucessor de "From Hell" (2018) está disponível nas plataformas de streaming e também em formato físico. "Buscamos resgatar a essência do thrash/death metal dos anos 80 e 90. Fizemos um trabalho mais direto, pesado e brutal, pois não pretendíamos misturar outros estilos em nossas músicas. A ideia era fazer com que o ouvinte sentisse a energia dos anos 80 e 90. Felizmente obtivemos êxito, pois a resposta vem sendo positiva", comemorou Laurence Miranda. "Ultimamente, pela impossibilidade de nos apresentarmos ao vivo, participamos de eventos online, como o 'Roadie Crew Online Fest', que recebeu o prêmio Dynamite de Música Independente, além do 'Metal no Vale Fest', 'Metal com Batata Fest', 'Strenght Metal Fest', 'Resenhando Rock' e estaremos no 'Setfire Metal Fest em agosto", concluiu.
 
Ouça o álbum nas plataformas de streaming em https://facesofdeath.hearnow.com/
 
Mídias sociais: @facesofdeath
Facebook: https://www.facebook.com/FacesofDeathBand
 
Para adquirir a versão física do álbum e a nova camiseta da banda, entre em contato através do e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Dirty Glory antecipa novo álbum com clipe de 'Faded Mirrors'

O quarteto de hard rock Dirty Glory, formado por Jimmi DG (vocal e guitarra), Reichhardt (guitarra e backing vocals), Vikki Sparkz (baixo e backing vocals) e Sas (bateria), apresenta o single/videoclipe "Faded Mirros", antecipando o lançamento do segundo álbum, "Miss Behave". "A música 'Faded Mirrors' parte de um riff bem rock’n’roll, mas tem um feeling moderno, um refrão bem melódico e hard rock. Acredito que se o Def Leppard fosse formado hoje, teria um som parecido", analisou o baixista Vikki Sparkz. "A letra de 'Faded Mirrors' é completamente pessoal. Fala sobre um período ansioso depressivo que passei, e sobre as pessoas que estavam lá pra me levantar. Isso aconteceu exatamente na metade da história da banda, então essa música representa muito bem o antes e o depois para mim. Por isso, o clipe, que foi apresentado em primeira mão no festival do Canal Resenhando, traz imagens de vários momentos de nossa carreira", acrescentou Jimmi DG.

Veja o clipe de "Faded Mirrors", editado por Jimmi DG, em https://youtu.be/XgjXxjDdrVM



Três faixas de "Miss Behave", que teve arte de capa a cargo de Jimmi DG, já estão disponíveis nas plataformas de streaming. "Escolhemos as músicas 'Faded Mirros', 'Fight the Fight' e 'Shy Away' para saírem antes e aguçar a curiosidade para o lançamento do disco, no dia 26 de julho. A 'Shy Away' fala sobre as máscaras que a gente impõe sobre nós mesmos, e o papel que a gente acha que precisa desempenhar e, no fim das contas, não transmite quem nós somos. Receita perfeita para grandes crises e para o colapso", declarou Jimmi DG. "A 'Fight The Fight' é sangue nos olhos, é o Dirty Glory do mostrando a que veio. O riff remete a 'Immigrant Song', do Led Zeppelin, e a música segue a pegada. É aquela para pegar a estrada e esquecer que radares existem", concluiu Reichhardt.

O sucessor de "Mind the Gap", que será lançado no dia 26 de julho, foi coproduzido e mixado por Henrique "Baboom" Canalle, com masterização a cargo de Alessandro Kbral.

Ouça o 'Advanced Pack' de "Miss Behave" no Spotify: https://is.gd/e9WFwn

Repertório – "Miss Behave":
Solid Brand
Faded Mirrors
Out of Line
Everybody Knows
Fight the Fight
60 Seconds to Sunrise
The Maze
Shy Away
Sacred Hatred
Blame it on Faith



Sites relacionados:
facebook.com/dirtyglory
instagram.com/dirtyglory_official
youtube.com/dirtygloryband

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/ | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Posers: duo apresenta seu metal industrial em single/lyric video 'Razão'

O embrião do Posers surgiu em 2008, mas o guitarrista e vocalista Guilherme Colosio e o multi-instrumentista Pedro Miranda somente retomaram as atividades em 2020. "Voltamos justamente em um período em que a humanidade foi forçada a se recolher e olhar para dentro de si. Devido ao isolamento social imposto pela pandemia, tivemos uma oportunidade de resgatar coisas que nos faziam bem e bastavam por si. A música foi um desses resgates", comenta Colosio. O primeiro fruto do retorno do Posers se dá agora com o lançamento do single e lyric video de "Razão", composta há mais de 10 anos, mas que vem acompanhada de uma estética condizente ao contexto político atual.
 
Confira o lyric video de "Razão", criado por Wanderley Perna, em https://youtu.be/gB9SX3tefGQ
 


Em "Razão", que traz a participação de especial do guitarrista Fulvio Oliveira no solo, Colosio explica que sua interpretação tem ligação com o grupo alemão Rammstein. "Pedro e eu tivemos uma banda cover de Rammstein chamada Benzine, na qual eu tocava teclado e ele, a bateria. Como Till Lindemann tem um jeito de cantar mais falado, isso impactou nossa decisão. Também temos estudado uma abordagem mais teatral e visual, e a obra de Bertolt Brecht também vai um pouco nessa linha mais falada, algo também usado por nomes como o saudoso Frank Zappa e Ace Frehley, do Kiss. Porém, estou estudando outras abordagens de canto para incluir mais melodia e fazer novas experimentações", acrescenta.
 
Além de referências ao metal industrial e ao gótico, especialmente Rammstein e Lacrimosa, o duo traz uma estética focada no clássico e em peças de teatro, principalmente na obra de Shakspeare. "Pedro e eu também nos interessamos por assuntos místicos, que são recorrentes e permeiam nossos trabalhos", observa Colosio. "A música é o que movimenta a minha vida e é um privilégio me comunicar por meio dela. A arte é um espaço livre de julgamento e consequência", acrescenta Pedro Miranda, formado em Licenciatura em Música pela UNESP e que atualmente dá aulas particulares de bateria, violão, piano, teoria musical e musicalização infantil.
 
Sobre o nome, Colosio explica: "Queríamos um nome para impactar e 'poser' seria uma provocação sobre identidade – o pai, o filho, o herói, o vilão e o trabalhador, que se engaja tanto com a função que acaba por se diluir na persona. Assim, adotamos Posers, que até gerou um estranhamento em um primeiro momento para nós, porque poderia dar a entender sermos uma banda de glam metal dos anos 1980. Porém, ao longo do tempo, fomos observando ele sob diferentes perspectivas."
 
O Posers irá lançar em breve um videoclipe para o segundo single, "Lixo". "Exploraremos, entre outras temáticas, a questão da loucura", conclui Colosio, que também toca teclado e é graduado em Produção Musical pela Anhembi Morumbi.
 
Ouça "Razão" nas plataformas de streaming em https://ditto.fm/razao
 
Sites relacionados: https://linktr.ee/posers
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br/music | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Inventtor lança 'Medo Em Seu Rosto', novo single/clipe

Inventtor, banda mineira de death/doom metal, apresenta o videoclipe de seu novo single, "Medo em Seu Rosto", já disponível em todas as plataformas digitais e que contou com produção a cargo de Alan Wallace (Eminence, No Life on Earth) e Andre Carvalho (Paradise in Flames). "Em 'Medo Em Seu Rosto', seguimos a linha de abordar sentimentos adversos e situações difíceis. Gostamos do lado sombrio do heavy metal e usamos isso para expressar a nossa forma de ver o comportamento das pessoas. Por sinal, o medo é o sentimento mais comum na situação pandêmica que vivemos", declarou o baterista Alan Souza.
 
Veja o clipe "Medo Em Seu Rosto", produzido e dirigido por Davidson Mainart, em https://youtu.be/RZmY6O_aCL0



Embora atuando como um duo, Gleydson Vitalino (vocal e baixo) e Alan Souza (bateria e backing vocals) contaram com a presença do guitarrista e produtor  Alan Wallace. "Os singles/vídeos lançados antecipam nosso álbum de estreia e estamos muito felizes com o momento criativo da banda. Espero que isso se reflita no som e passe a energia ao público, que vem nos apoiando cada vez mais", concluiu Alan Souza.
 
Ouça no Spotify em https://is.gd/zqwjVS
 
Mídias sociais: https://linktr.ee/inventtorband
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br/music | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Insulter apresenta 'Insane', novo single e lyric video

Insulter, uma das pioneiras de metal extremo da mundialmente conhecida cena mineira, apresenta seu novo single e lyric video, "Insane", que também será a faixa-título do álbum, primeiro de uma trilogia contando a história do personagem Insane. "A letra fala dos conflitos que atormentam o personagem, que é considerado um louco pela sociedade. Porém, na verdade, é um ser atormentado e angustiado pelas injustiças do mundo. Uma particularidade da letra é que menciona todas as outras oito faixas do novo álbum", revelou o vocalista e guitarrista Reinaldo Resan, hoje acompanhado por Claudio Freitas (ex-R.I.V.) no baixo e backing vocals.
 
Outro aspecto interessante do lyric video é que as imagens mostram pontos principais da cena metálica de Belo Horizonte (MG). "O ponto de partida é o Mineirão, onde o Kiss tocou em 1983. Depois, passa pelo Mineirinho, onde Sepultura, Exciter e Venom se apresentaram em 1986, pela antiga loja da Cogumelo Records, além do DCE da Federal, um local de shows históricos. Também mostra o ICBEU, point de vídeos nos sábados à tarde; o Pizza Light; o DCE da Católica 'Crepúsculo dos Deuses' e o Ginástico, outros dois locais de shows memoráveis. Por fim, temos a Serra do Curral, local de peregrinações noturnas dos headbangers e, infelizmente, lugar onde o Denis Fernandes, ex-baixista do Insulter, partiu desse mundo", detalhou Resan.
 
Confira o lyric video "Insane" em https://youtu.be/zuNpxjpP0mg

Sobre as gravações de "Insane", Claudio Freitas explica que foram feitas de "uma forma Frankenstein". "As guitarras do canal esquerdo, assim como as do canal direito e os vocais da música 'Burning In This Chaotic Place', foram gravadas no estúdio Eminence, com assessoria do guitarrista Alan Wallace, enquanto as do canal direito, o baixo e a bateria, a cargo de Teddy Bronsk (Loss, ex-Witchhammer e Concreto), foram gravados na sala da casa de Reinaldo Resan", contou. "Por sinal, ele recebeu uma notificação extrajudicial da síndica do seu prédio por causa do barulho ensurdecedor durante as gravações da bateria. Já os vocais foram gravados no estúdio Oxido e os backing vocals na casa de Saulo, ex-guitarrista da banda Freax", acrescentou.
 
Além de integrar o mesmo berço de bandas como Sepultura e Sarcófago, o Insulter teve entre seus integrantes o lendário D.D. Crazy e o saudoso Pussy Ripper (ex-Sarcófago e Sextrash). Fundada em 1986, a banda retomou as atividades em 2012, fazendo shows no Brasil e no exterior. Em 2015, após o single "Lies, Lies, Lies!" (2014), saiu a coletânea "Blood Spits, Violences and Insults" e, em 2020, o single "Burning in the Chaotic Place". "Na década de 80, não chegamos ao disco de estreia. Gravamos 'The Insult' (1986), 'The Last Illusion' (1987) e 'Ignoring the Falsity' (1989), mas, agora, finalmente veremos o álbum 'Insane' lançado no segundo semestre", concluiu Reinaldo Resan.
 
Ouça nas plataformas de streaming: https://linktr.ee/insulter
 
Facebook: https://www.facebook.com/insulter.br/
Instagram: https://www.instagram.com/insulterband/
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 
Imprensa - ASE Music: www.asepress.com.br/music | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Mapius apresenta mistura de djent e samba em single/clipe 'Renovação'

A banda mineira de modern metal Mapius adianta mais uma faixa do EP de estreia, "Changing Times". Após o single/clipe "Shut Up", sucessor de "Time Travelers", é a vez de "Renovação", que conta com a participação especial do guitarrista Sydnei Carvalho. "'Renovação' faz uma inusitada mistura de samba, metal e música eletrônica, criando climas e sensações diferentes. Contamos com a participação especial de um dos maiores nomes da guitarra brasileira, Sydnei Carvalho, que criou um solo de metal em cima de uma base de samba, entrando no clima da mescla que fizemos nesta música", declarou o guitarrista Tico Campos. "Apesar das figuras rítmicas brasileiras nos riffs de guitarra, das linhas de bateria em ritmo de samba e do uso de instrumentos percussivos como o agogô, cuíca e tambores, a característica metal predomina", acrescentou.
 
Confira o videoclipe de "Renovação", filmado e editado por Bruno Paraguay, em https://youtu.be/CHS3M6T-zCs

A música mescla vocais agressivos com um vocal melódico, contando com um trecho da letra em português e o restante em inglês. "Ela fala a respeito de mudanças, reforçando que podemos vivenciar coisas boas quando algo muda em nossas vidas e buscamos evoluir. A mensagem principal é renovação, algo que traz esperança e boas experiências. Logo, não devemos temer aquilo que é novo, pois podemos aproveitar muito a partir das mudanças que são necessárias e inevitáveis", detalhou a vocalista Ana Lima.
 
Com referências a nomes como Evanescence, Linkin Park, Lacuna Coil, Jinjer, Butcher Babies, Infected Rain, The Agonist, Otep e In This Moment, o duo atualmente prepara o EP "Changing Times", que será lançado no final do ano e que conta com seis faixas. A produção, mixagem e masterização está a cargo de Marcelo Braga, também responsável pela criação dos efeitos eletrônicos.  "O EP traz uma grande diversidade, desde músicas mais cadenciadas até outras pesadas, com rap e com características de djent e metalcore", apontou Tico Campos. "O título 'Changing Times' (tempos de mudança) foi escolhido porque temos temas relacionados ao crescimento pessoal, como lidar com críticas, desafios, pessoas tóxicas, ansiedade e frustrações, e fazer com que se acredite nos sonhos e na superação de desafios", concluiu Ana Lima.

Sites relacionados:
https://linktr.ee/Mapius

Instagram: instagram.com/mapius_band/
Facebook: facebook.com/mapiusband
Twitter: https://twitter.com/mapiusband

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 
Imprensa - ASE Music: asepress.com.br/music | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

Dirty Glory: quarteto de hard rock finaliza segundo álbum

Jimmi DG (vocal e guitarra), Reichhardt (guitarra e backing vocals), Vikki Sparkz (baixo e backing vocals) e Sas (bateria) finalizaram a produção do segundo álbum do Dirty Glory, "Miss Behave", que será lançado no dia 26 de julho. O sucessor de "Mind the Gap" foi coproduzido e mixado por Henrique "Baboom" Canalle, com masterização a cargo de Alessandro Kbral. "O primeiro disco foi um grande aprendizado, a nossa primeira experiência em levar as músicas quase prontas ao estúdio e moldá-las, além de entender a dinâmica de gravação, o que funciona e o que não. No 'Miss Behave', entramos no estúdio com as composições totalmente prontas, com o que tínhamos na cabeça como ideal! E foi exatamente o que aconteceu. 'Miss Behave' é o resultado de 100% do coração dos quatro integrantes colocados nas músicas", comentou o guitarrista Reichhardt.

Sobre o conceito lírico, o vocalista Jimmi DG explica que desde "Mind The Gap" prefere escrever sobre ideias e sentimentos a festas e rock'n'roll. "Também gosto de contar pequenas histórias sobre diversos cenários, alguns hipotéticos e totalmente fictícios, e outros bem pessoais. O álbum 'Miss Behave' é quase todo, de uma maneira ou outra, sobre se perder, se desconstruir, se encontrar, e se reconstruir", explicou. "A faixa 'Faded Mirrors', que será lançada em videoclipe em primeira mão no festival online do canal Resenhando, em 4 de julho, é completamente pessoal. Fala sobre um período ansioso depressivo que passei, e sobre as pessoas que estavam lá pra me levantar. Isso aconteceu exatamente na metade da história da banda, então essa música representa muito bem o antes e o depois para mim", acrescentou.

Veja o teaser do clipe "Faded Mirrors" em https://youtu.be/Zoo1Mz7aJZU



"A música 'Faded Mirrors', segunda do repertório, tem um ar diferente. Ela parte de um riff bem rock’n’roll, mas tem um feeling moderno e um refrão bem melódico e hard rock. Acho que se o Def Leppard fosse formado hoje, eles teriam um som parecido", analisou o baixista Vikki Sparkz.

Três faixas de "Miss Behave", que teve arte de capa a cargo de Jimmi DG, estarão disponíveis nas plataformas de streaming no dia 5 de julho. "Escolhemos as músicas 'Faded Mirros', 'Fight the Fight' e 'Shy Away' para saírem antes e aguçar a curiosidade para o lançamento do disco, no dia 26 de julho. A 'Shy Away' fala sobre as máscaras que a gente impõe sobre nós mesmos, e o papel que a gente acha que precisa desempenhar e, no fim das contas, não transmite quem nós somos. Receita perfeita para grandes crises e para o colapso", declarou Jimmi DG. "A 'Fight The Fight' é sangue nos olhos, é o Dirty Glory do mostrando a que veio. O riff remete a 'Immigrant Song', do Led Zeppelin, e a música segue a pegada. É aquela para pegar a estrada e esquecer que radares existem", concluiu Reichhardt.



Sites relacionados:
facebook.com/dirtyglory
instagram.com/dirtyglory_official
youtube.com/dirtygloryband

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/ | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Skid Life apresenta single e clipe 'Waiting for Doom'

O Skid Life, grupo heavy/thrash metal formado em 2004 em Buritama (SP) por Anthony Juno (vocal e guitarra) e completado atualmente por Billie (baixo e vocal) e Gar (bateria), antecipa o novo álbum, "Awake", com o single e videoclipe "Waiting for Doom". "'Waiting for Doom' é a última faixa de 'Awake' e aborda um tema fictício e faz menções ao cenário apocalíptico baseado na realidade criada em 'There's no Peace', álbum que lançamos em 2017", explicou Juno. "Com uma atmosfera carregada e cheia de riffs sombrios, tentamos recriar o clima de 'Master of Reality', do Black Sabbath, uma de nossas referências. É neste clima de doom metal que fechamos o repertório do novo disco e por isso o clipe foi feito em preto e branco, fazendo uma referência aos anos 60/70 e homenageando o Black Sabbath", acrescentou.

Confira o clipe de "Waiting for Doom", dirigido por Marcos Borini, produzido pelo Camaleão Magenta e SL Records gravado no estúdio 3Telas, em https://youtu.be/VEKVppWf7NE



Gravado, mixado e masterizado no Estúdio Cbass (SP) por Diego Castro, o novo álbum, "Awake", será lançado em agosto pela SL Records. Além de Black Sabbath, o Skid Life possui influências de bandas como Megadeth, Metallica, Sepultura, Slayer, Gojira e Alice in Chains. "Nosso som mescla o clássico heavy metal ao thrash metal e o som de Seattle dos anos 90. O novo álbum terá nove músicas autorais, incluindo a instrumental 'Bennu', além de um cover do Black Sabbath. Também contamos com a participação especial do guitarrista Yohan Kisser (Sioux 66) na faixa 'Rock Bottom'. O repertório abre com uma música longa, de 10 minutos, intutilada 'Awake', que fala basicamente sobre o retorno da banda após um pequeno hiato entre 2018 a 2019", concluiu Juno.

Discografia:
"The Dog" (2008)
"Change Your Mind" (2012)
"Incollections" (2015)
"There's no Peace" (2017)
"Awake" (TBR, 2021)

Sites relacionados:
Facebook: www.facebook.com/SkidLife1
Instagram: @skidlifeofficial
Youtube: https://www.youtube.com/SkidLifeOfficial

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/ | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Motorhammer: álbum 'Round 35' disponível nas plataformas de streaming

O EP "Round 35" do Motorhammer, projeto criado pelo baterista e vocalista Edson Graseffi para celebrar seus 35 anos de carreira no heavy metal, está disponível nas plataformas de streaming. Completado por Renato Haboryni (guitarra) e Daniel Corvo (baixo), o Motorhammer apresenta no EP músicas de quase todas as bandas antigas que Graseffi integrou, como Panzer, Reviolence e Punch, além de uma versão para "Allied Forces", clássico do trio canadense Triumph. "Senti que deveria comemorar estas três décadas e meia de carreira com algum lançamento, que representasse tudo que vivi pela música pesada em todos esses anos. Montar o Motorhammer e gravar o EP foi a maneira mais musical que encontrei para fazer isso", comentou Graseffi, que também foi o autor da arte de capa, que teve artista americano Brian Schroeder, conhecido como Pushead e que criou artes para Metallica, Queensrÿche, Misfits, Corrosion of Conformity, Rattus, Hirax, Prong e outros, como referência.
 
O EP "Round 35" foi gravado em dois estúdios diferentes. "A sessão de gravação de bateria foi feita no estúdio Orra Meu!, de propriedade do guitarrista Marcello Schevano (Golpe de Estado, Carro Bomba). Já as gravações dos vocais, guitarras e baixos foram feitos no estúdio do guitarrista Renato Haboriny, que assina também a produção do álbum", explicou. "Apesar de ser uma banda nova, nossa experiência fez com que o processo de finalização do EP fosse rápido. Então, além do material que foi regravado, pretendemos lançar algumas músicas inéditas compostas pelo trio", concluiu Graseffi, que também é vocalista e baterista da banda stoner rock Cosmic Rover.
 
Ouça o EP "Round 35" no Spotify:
https://open.spotify.com/album/4VsumXUCtjrBpemzu6u2Q7
 
- FAIXA A FAIXA -
 
- Fighting Against the Walls: "Música composta há cerca de 30 anos pela banda Punch, na qual eu era o baterista e meu irmão Paulo o baixista. O Punch precedeu a formação do Panzer, era um power trio que contava com o guitarrista e vocalista Marcello, que foi do Exxon. Logo após o final do Punch, eu e meu irmão formamos o Panzer no início dos anos 90, e esta faixa foi tocada exaustivamente no nosso primeiro repertório de shows e ela abria a demo-tape do Panzer. Assim, ela representa as duas bandas no EP. Vale ressaltar o verdadeiro trabalho de 'arqueologia' feito pelo guitarrista Renato Haboriny, que também assina a produção do EP. Ele conseguiu extrair da péssima gravação que eu tinha guardado o necessário para trazermos essa música para os tempos atuais e com uma boa produção."
 
- Warning Hell: "Esta música fez parte do repertório do álbum 'Modern Beast', do Reviolence, que criei em 2003 e fazia um mix de heavy metal tradicional e thrash metal. 'Modern Beast' foi lançado pela Marquee Records pela Europa, Japão e Estados Unidos. Devido ao fim da banda, todo repertório desse CD, que tem músicas muito fortes, ficou esquecido. Por isso resolvi regravá-la, com uma concepção mais moderna e com um som de bateria mais orgânico do que o que está no álbum."
 
- Rage Over Rage: "Em 1997, me juntei ao Chasing Fear, que trazia remanescentes do Scars, que havia encerrado as atividades. Eles vinham fazendo um bom barulho no cenário paulistano. Com a quebra do primeiro line-up, entrei na banda em uma formação como trio, contando com o guitarrista e vocalista Marco Nunes (hoje, baixista do Chaosfear e ex-Goatlove) e o baixista Anderson França. A música foi gravada na demo-tape 'Hanged Words', gravada no estúdio Mr. Som em uma única madrugada. Um dos primeiros trabalhos de produção dos produtores Heros Trench e Marcello Pompeu (Korzus). Ela ficou perdida por 24 anos, pois nenhum de nós tinha uma cópia desse trabalho. Porém, alguns anos atrás fui presenteado pelo brother Humberto Zambrin, baterista do Attractha, com uma rara cópia dessa fita que ele havia guardado por mais de duas décadas. Graças a isso, pudemos trazer essa faixa incrível a vida novamente."
 
- The Metal Church: "Uma verdadeira ode ao metal! Também gravada originalmente em 'Modern Beast', do Reviolence. Ela tem a letra feita por mim, baseada em uma crônica escrita pelo meu irmão, que falava sobre a nossa adolescência dentro do cenário metal do interior de SP e de como isso impactou nas nossas vidas. A letra fala de toda a galera que cresceu junto conosco, no movimento conhecido na região Bragantina como 'Metal da Montanha'. Em 2010, o Reviolence tocou em Mairiporã (SP), cidade que crescemos, e foi uma das poucas vezes que peguei o microfone (eu era apenas baterista) para falar com os metaheads presentes. Expliquei que essa música falava deles e tinha sido feita em homenagem a tudo que tínhamos vivido juntos. Foi um momento incrível para todos!"
 
- Allied Forces: "Era o início dos anos 80 e eu era um moleque fascinado com todo aquele mundo novo que estava me sendo apresentado pelo heavy metal. Uma das nossas diversões sagradas era esperar pelo programa Som Pop, que apresentava semanalmente clipes de metal na TV Cultura. Esse programa, apresentado na época pelo Paulinho Heavy (Inox), trazia na sua programação o clipe do trio canadense Triumph com 'Allied Forces', um verdadeiro clássico lançado em 1981. Gravar essa faixa é minha homenagem àquele momento e a todos que criaram o cenário do metal naquele período."



 Veja o making of das sessões de gravação de bateria do Motorhammer em https://youtu.be/ROXtsTM2sOI



Site oficial: www.edsongraseffi.com.br
Instagram: @motor.hammer | @edsongraseffi
YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCgGCMi8X1VeplzkORTz58oQ




* PARA RESENHA - Press Kit (releases, logo, capa e músicas em MP3): https://is.gd/JvOQPH
 
* O músico Edson Graseffi está disponível para entrevista. Se estiver interessado, favor entrar em contato através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/ | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Organic Reaction lança álbum 'Mysteries of the Lost World'

A banda de prog rock/metal Organic Reaction lança o álbum de estreia "Mysteries of the Lost World", gravado nos estúdios Nas Nuvens e Órbita, no Rio de Janeiro (RJ) e masterizado por Thiago Bianchi no Fusão Studio (SP). "O álbum foi produzido por mim e por Daniel Alcoforado, que fez a mixagem na Cia dos Técnicos Studio (RJ), enquanto a produção executiva ficou a cargo de Vladimir Ribeiro (BeProg)", detalha Alex Curi. "O álbum é conceitual e traz uma temática que retrata o caos do sistema em que vivemos, ilustrados por planetas e lugares perdidos, o rock progressivo é o estilo que predomina em 'Mysteries of the Lost World'. Porém, a proposta é soar pesado, groovado e natural, passeando por influências da black music e até as levadas modernas do heavy metal", acrescentou.

O grupo foi criado por Alex Curi em 2018, no Rio de Janeiro (RJ), inicialmente como um projeto virtual com músicos convidados. Ao convidar seus companheiros na banda instrumental Sequaz, Jorge Mathias (baixo) e Luiz Alvim (teclados), para as gravações, veio a ideia de consolidar a formação. "Para o vocal, o nome de Cris Delyra era a prioridade e, após a colaboração de alguns guitarristas no álbum, como Bruno Santanna, Gustavo Di Pádua e Thiago Martins, Dallton Santos se firmou na formação", contou Curi.

Veja o clipe de "The Creation Day", dirigido por Alex Curi, em https://youtu.be/gCicWX--XjM
 

"A faixa 'The Creation Day' cita os questionemos do personagem sobre como tudo surgiu e, ao mesmo tempo, com a certeza de que há um lugar melhor à nossa espera. A história do mundo como contada nos dias atuais, a certeza de seguir em frente confiando em algo que não pode ser visto ou tocado", explicou Alex Curi. "Existe uma curiosidades sobre o arranjo, já que o riff da ponte cantada antes do refrão foi criada para ter a mesma similaridade com riffs de Michael Jackson", acrescentou.

O segundo single, "Haze Of Emotions", também lançado em videoclipe, vem com um tom mais pesado e com riffs menos progressivos. "A curiosidade é que o riff de guitarra e baixo, que conduz o pré-refrão, é uma alusão ao hino do Brasil", revelou Curi. "Como o nome sugere, é o momento onde múltiplas emoções e sentimentos afloram", completou.

Confira o clipe de "Haze Of Emotions" em https://youtu.be/WHG_Ka2a3GE


 
O disco ainda traz duas faixas instrumentais "Incunabulum" e "Sand Color". "A faixa 'Sand Color' foi originalmente gravada pela Sequaz, banda instrumental que deu origem ao Organic Reaction, mas ganhou uma nova roupagem, ilustrando a descoberta de um novo local muito parecido com um deserto", explicou Curi. "Já a 'Incunabulum' vem com um ar mais fusion, representando as escrituras em um livro achado em terras desconhecidas", completou.

"Wrong World", que será lançada em vídeo produzido durante a pandemia, de forma simples com cada integrante em sua casa, é ligada à introdução. "O clima dessa música é mais pesado, prog metal. A mesma frase de bateria liga 'Wrong World' com a 'intro', 'Impact Zone', iniciando a expedição em um mundo impactado pelo caos em que vivemos, o que abre a temática do álbum", concluiu Curi.

Confira o repertório de "Mysteries of the Lost World", que teve arte de capa a cargo de Antônio César (Almah, Aquaria, Syren, Mourad, Teatro Mágico, Rogério Skylab):

Impact Zone (intro)
Wrong World
The Creation Day
Strange Perception
About My Life
Haze of Emotions
Incunabulum
Broken on the Ground
Sand Color (instrumental)
Darkened Moon
The Waste Land

Ouça o álbum nas plataformas de streaming em https://fanlink.to/OrganicReaction-MotLW


 
- Os músicos -

ALEX CURI
Multi-instrumentista, compositor, produtor e diretor de vídeos, Alex Curi é integrante da lendária banda de rock progressivo Bacamarte desde 1999 e também atua como baterista no seu projeto instrumental Sequaz, além de acompanhar o icônico Rogério Skylab. É fundador do Organic Reaction e principal compositor, letrista e arranjador.

JORGE MATHIAS
Baixista, ex-integrante das bandas de rock progressivo Topos Uranos e Quaterna Réquiem, um dos grandes ícones do gênero no Brasil e com a qual gravou o DVD de comemoração de quinze anos de banda e o CD "O Arquiteto". Atualmente também faz parte também das bandas Sleepwalker Sun e Sequaz. Estudou com Nico Assumpção e participou de workshops com Arthur Maia e Yuri Popoff. Em Nova York, fez aulas com John Patitucci na Bass Collective e foi o terceiro colocado por três anos consecutivos da etapa brasileira do Boss Loop Station Contest. É endorser das empresas Tagima, NIG, Santo Ângelo, Mendes, Fire, Grupo Studio Brazil e parceiro da BOSS. Bacharel e Mestre em Música pela UFRJ, Leciona na escola Música Moderna e é integrante dos corpos artísticos do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

LUIZ ALVIM
Tecladista e compositor, com formação de piano clássico, tendo lançado álbuns com o projeto internacional Swappers Eleven, além de Sleepwalker Sun, Organic Reaction, tocando ainda nas bandas prog fusion Sequaz e nas bandas de covers Rio Rocks e 2112 (Tributo ao Rush).

DALLTON SANTOS
Dallton Santos, paulistano, começou a tocar guitarra aos 12 anos de idade e sua carreira como músico profissional iniciou-se quatro anos mais tarde, quando passou a lecionar. Gravou quatro álbuns, além de várias participações em projetos instrumentais. Ganhou dois concursos internacionais como melhor guitarrista e sua forma de tocar também foi elogiada pelo Zakk Wylde (Ozzy Osbourne), Greg Howe, Dough Aldrich (Whitesnake) e Bumblefoot (Sons of Apolo). Trabalhou com Geoff Tate (ex-Queensrÿche), Arthur Maia, Felipe Andreoli (Angra, Kiko Loureiro), Bruno Valverde (Angra, Kiko Loureiro), Edu Cominato (Soto), Alex Curi, entre outros. Atualmente, trabalha em seu projeto instrumental, Felipe Andreoli Trio. É patrocinado pelas empresas Ibanez, D'Addario, Laney, Gutti Picks e Gruv Gear. Site: www.dalltonsantos.com.br

CRIS DELYRA
Cris DeLyra, carioca, começou na música como guitarrista e progressivamente foi "migrando" para a voz. Além de vocalista do Organic Reaction, tem sua carreira solo, na qual compõe, toca diversos instrumentos e trabalha toda a parte "técnica". Trabalha como técnico de PA e monitor de shows para bandas e artistas e atualmente se encontra finalizando seu segundo álbum solo. Site: youtube.com/crisdelyra

Site: https://organicreactionband.com/
Redes Sociais: @organicreactionband

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music: www.asepress.com.br/music | O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Visit fbetting.co.uk Betfair Review